Dante's Inferno

Não muito quente.

Versão testada: PlayStation 3

Foi em meados de Junho, por volta da E3, que visualizei o primeiro trailer de Dante’s Inferno. Na altura, fiquei bastante intrigado com o tema do jogo, e quando descobri que a história se passava no Inferno, dei saltos de alegria. “Vai ser possível vaguear pelo inferno e matar criaturas grotescas e infernais? Contem comigo” pensei. Depois de meses de ansiedade e expectativas, o jogo chegou finalmente às minhas mãos, e com ele, a oportunidade de visitar o inferno. “E que tal foi a visita?” perguntam vocês curiosos. Continuem a ler e descobrirão.

A história de Dante’s Inferno é uma adaptação de “A Divina Comédia”, um poema épico escrito na idade média por Dante Alighieri. A personagem que encaramos é Dante, um veterano cruzado. Beatrice é o seu amor e tencionava casar-se com ela, mas antes disso acontecer, parte numa missão com os cruzados. Durante esta missão, Dante comete várias atrocidades, que levam a um encadeamento de acontecimentos e consequentemente à morte de Beatrice. Dante volta ao seu lar apenas para encontrar o corpo ensanguentado de Beatrice e ver Satanás apoderar-se da sua alma e arrasta-la consigo para as profundezas do Inferno. Não se conformando com a ideia que o seu único amor esteja destinado a sofrer para toda a eternidade no inferno, Dante mostra-se disposto redimir-se perante os seus pecados e a enfrentar o inferno inteiro para salvar a alma de Beatrice.

1

Digam olá ao King Minos.

O inferno está dividido em nove círculos: Limbo, Lust, Glotuny, Greed, Anger, Heresy, Violence, Fraud e Treachery. Cada círculo está situado numa posição mais baixa que o anterior, imaginem uma pirâmide feita de círculos virada do avesso. Para avançarmos para o círculo seguinte, precisamos de efectuar uma série de descidas, seja a saltar de corda em corda enquanto enfrentamos labaredas de chamas, ou a descer através de colunas feitas com corpos empilhados. O inferno é um local hostil e doloroso, gritos e sussurros estão sempre presentes, e em cada círculo vemos pessoas presas nas paredes e ouvimos frases relacionadas com o pecado que cometeram.

Cada círculo do inferno tem um aspecto único e um certo tipo de criatura está associada a cada um deles. Devo dizer que existem criaturas incrivelmente bizarras, mas as que mais me surpreenderam foram os bebés com laminas no lugar das mãos, quando acabámos com eles, soltam um grito arrepiante. Para além das hordas de criaturas infernais, existem outro tipo de obstáculos, os puzzles. Estes são pouco variados e resumem-se a mover objectos e a puxar alavancas.

3

Estes bebés são arrepiantes.

A nossa jornada pelo inferno não é feita de forma solitária, temos a companhia de Virgil, um dos maiores poetas da Roma antiga. A função de Virgil é guiar-nos através dos diferentes círculos infernais. No decorrer do jogo vai descrevendo as diversas partes do inferno bem como os seus pecadores.

Para além de Virgil, somos também “acompanhados” por duas belas e poderosas armas, a Foice da Morte (que derrotámos logo no início do jogo) e uma Cruz pertencente a Beatrice. Os ataques da Foice são rápidos, velozes e agressivos, funcionam eficazmente a curtas distâncias. A contrastar com a Foice, os ataques da Cruz de Beatrice são mais suaves e repletos de luz. Estas duas armas representam de certa forma o bem e o mal existente em Dante.

Comentários (76)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!