Another Code R: A Journey Into Lost Memories

Uma aventura intrigante.

Versão testada: Wii

Para quem gostou de Another Code da Nintendo DS e estava à espera de uma sequela, surge em 2009 Another Code R: A Journey Into Lost Memories, produzida pela Cing e publicada pela Nintendo como exclusivo para a Wii.

Uma irresistível história cheia de aventura, intriga, onde a adolescente Ashley perde-se nas suas memórias para conseguir desvendar o que está por detrás do intrigante projecto “Another” e o mistério da precoce morte da sua mãe….

A aventura convida-nos a ser Ashley, uma adolescente que no final das férias de Verão recebe um convite inesperado do pai. Quem jogou Another Code, já conhece um pouco da história, Richard (pai de Ashley) sempre teve uma relação muito distante com ela, estando sempre ausente, muito por causa do seu trabalho de pesquisa num sistema de controlo de memória que da pelo nome de “Another”, que originou a morte inesperada da mãe de Ashley.

Numa esperança de reatar e fomentar o relacionamento com a filha, após uma tentativa falhada, Richard convida-a para um fim-de-semana a dois numa estância de campismo, com uma excursão pelo Lago Juliet. No entanto, ao chegar ao lago, mais uma vez o pai desaparece, deixando-a sozinha, o que deixa uma oportunidade a uma mulher lhe roubar a mala na paragem de autocarros. Entretanto Ashley começa a ter flashbacks sobre sua falecida mãe, vendo-a em diferentes situações de há treze anos atrás. Conhece também um rapaz chamado Matt, cujo pai há cinco anos atrás desapareceu misteriosamente.

1

As setas indicam os únicos caminhos que podemos percorrer.

À medida que Ashley vai conhecendo o Lago Juliet, descobre que este está cheio de mistérios e fica atormentada porque o parque de campismo é-lhe extremamente familiar, consequentemente, os mistérios começam a revelar-se muito rapidamente.

Grande parte do jogo consiste numa viagem ao passado e as memórias mais antigas, o jogador tem de ajudar Ashley a resolver uma serie de mistérios envolvidos em enigmas e quebra-cabeças inovadores.

O jogo começa quando Jessica tia de Ashley, lhe dá o actualizado sistema DAS de Dr. Robbins. Numa fase inicial a DAS permite-nos tirar fotografias, modificá-las, guardar objectos que vamos recolhendo e aceder aos conteúdos guardados, sendo que ao longo do jogo podemos usar para fins bastante diversos e curiosos, no entanto, o maior uso é mesmo na manipulação de fotos que ajuda muito na resolução de puzzles.

Ao contrário de Another Code da DS onde a partir do touch-screen podíamos movimentar a personagem para onde queríamos, este apenas nos deixa movimentar para a direita ou esquerda. O objectivo do jogo é controlar os movimentos e fazer com que a personagem interaja com o meio onde se encontra. O Wii Remote funciona muito bem sozinho em todas a situações pois com a ajuda das setas que vão aparecendo no ecrã bastar segui-las para saber para onde temos de ir, Ashley é assim levada pelo jogo, sempre com o auxílio da sua DAS.

A história vai evoluindo à medida que os enigmas vão sendo resolvidos, para isso a nossa heroína tem de se relacionar com diversas personagens, que como era de esperar sabem muito mais do que aquilo que dizem, o que nos obriga a interroga-las de forma a conseguir reter o maior número de informações possíveis. Outra ajuda importante na resolução dos quebra-cabeças são os objectos que vão sendo recolhidos ao longo do trama. Vamos mesmo sentir como se fossemos nós a personagem central, na descoberta de todos os segredos do Lago Juliet, da morte de uma mãe e do mistério que envolve o Projecto Another, pois para a resolução de todos os casos é preciso uma certa intuição por parte do jogador.

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!