New Art Academy - Análise

Desenhar e pintar com sucesso não é um bicho de sete cabeças.

No seguimento do enorme êxito alcançado por Art Academy lançado em 2009 para a Nintendo DS, que fez da portátil uma tela em miniatura, a Headstrong Games, agora rebaptizada de Kuju Entertainment, regressa com nova versão de Art Academy (que pode ser adquirida, alternativamente, na eShop em formato digital) para novo curso de desenho e pintura.

A Nintendo é uma companhia pródiga no fomento da pedagogia e educação. Sempre atenta a peças de software que possam contribuir nesse sentido, justifica-se o apoio no desenvolvimento de um novo Art Academy, uma estupenda mala de ferramentas que será bem aceite por aqueles que sempre nutriram um desejo imenso por pintura e desenho, mas que nunca receberam as instruções necessárias ou o material certo para levar a bom termo as suas intenções.

Apreciar uma obra de arte, qualquer pessoa o pode fazer. Leiga ou formada, é um processo que tanto se pode pautar pela simplicidade como se pode revelar uma tarefa minuciosa e complexa. Aos olhos de um leigo uma pintura ou um desenho será mais ou menos apreensível consoante o objecto descrito e a sua maior ou menor apreensão. Diante da perspectiva de um autor versado, um quadro já será passível de uma leitura dividida por diversas fases e estruturas que se acumulam até ao comentário final. Compreender conceitos, significados, técnicas e descrições são alguns dos parâmetros que entram para a equação quando o que está em causa é uma análise com conhecimento. No fundo, a pintura e o desenho são áreas que se pautam pela liberdade e extrema criatividade, mas o que a história da pintura nos mostra é que muitos dos conceituados artistas e mestres seguiram técnicas algo similares e usaram o mesmo campo de visão. O ponto diferenciador digno de autoria é a interpretação, o aperfeiçoamento das técnicas existentes e a aplicação de um cunho pessoal na obra através dessas técnicas.

New Art Academy - Novo trailer

Sendo a pintura e o desenho áreas de grande densidade temática, New Art Academy é uma das mais completas e desenvolvidas ferramentas à disposição de amantes do desenho, embora igualmente capaz de atrair utilizadores com conhecimento e formação na área. Para estes será curioso perceber como uma consola com as propriedades da Nintendo 3DS se pode transformar num pequeno e portátil atelier de pintura passível de transporte para qualquer sítio. Na tranquilidade de um cândido parque diante de algum objecto merecedor de atenção, no centro de uma cidade, numa paragem do metro, no alto de um miradouro, num museu, é óptimo transportar para qualquer sítio esta "mala" mágica.

O ponto mais forte e sedutor de New Art Academy é a simplicidade e objectividade com que materializa o auxílio durante a criação de desenhos e pinturas. Na verdade, New Art Academy oferece essencialmente um curso através de uma primeira parte composta por um nível introdutório (de aprendizagem) e por uma segunda parte apontada a desenvolver técnicas mais complexas. Sem nunca abandonar o utilizador ou deixá-lo perdido a meio de algum trabalho, é fascinante descobrir e ficar a saber tanto sobre pintura e desenho.

Vince é o nosso instrutor, uma personagem que merece respeito. Sábia, anciã e de longas barbas brancas que deixam escapar a sua vasta experiência e conhecimentos, irá presidir ao desenvolvimento das lições, explicando tudo sobre as diversas fases de construção do quadro e sobre como maximizar os efeitos de pintura. O processo de aprendizagem e conhecimento torna-se assim tão ou mais perfeito quando salta para comentários laterais e observações que ilustram as influências de artistas renomeados, assim como retoma com impressionante profundidade e simultânea leveza o significado e a finalidade de todos os instrumentos colocados à disposição para aquele quadro. Ao mesmo tempo esta não é uma obra pretensiosa, nem sequer pretende tomar-se como imperativa. O utilizador é tratado com respeito e posto diante de orientações e conselhos, sendo convidado a atingir certo resultado e nunca obrigado a fazê-lo, tendo até espaço para deixar um cunho pessoal na sua obra.

Comentários (4)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!