Fight Night Champion

Power Glove.

Versão testada: PlayStation 3

A série Fight Night é uma excepção dentro da Electronic Arts. Ao contrário de séries como FIFA, Need For Speed, Tiger Woods, entre outras, um novo jogo Fight Night não é lançado anualmente, o que permite um maior cuidado na produção e uma maior inovação de jogo para jogo. Já lá vão quase dois anos desde Fight Night Round 4, que foi aclamado como sendo o melhor jogo de boxe naquela altura, impressionando em todos os seus aspectos. Será que Fight Night Champion consegue elevar ainda mais a fasquia?

Algo que certamente vem ajudar nessa tarefa é o novo modo "Champion", uma adição muito bem-vinda e diferente do conhecido modo "Legacy", que será abordado posteriormente nesta análise. O papel deste novo modo é pura e simplesmente contar uma história. A personagem principal e cujo controlamos é o pugilista ficcional Andre Bishop. Neste modo iremos acompanhar o seu desde os seus tempos como peso-médio, até se tornar campeão de pesos pesados.

Não pensem que este modo resume-se a ganhar uma dúzia de combates e avançar em frente, há muita trama, emoção e drama pelo meio, e o contar da história assume um nível muito cinematográfico, é quase como ver um filme. É um modo surpreendemente aditivo, até o terminar não dei muita atenção aos restantes conteúdos que Fight Night Champion oferecer.

Mais sobre Fight Night Champion

Para além da história, o que torna este o modo "Champion" atractivo são os desafios únicos que cada combate dá ao jogador. Num dos combates teremos que aguentar um corte grave feito mesmo acima do nosso olho. O objectivo é portanto evitar que o oponente consiga danificar ainda mais o golpe, o que significa que teremos de dar atenção extra à nossa defesa e contra atacar no momento ideal. O desafio será maior conforme forem avançando, mas a vossa perícia e técnica de combate irá também aumentar naturalmente à medida que forem jogando, desta forma a dificuldade nunca será demasiado elevada (a não ser que optem pelas dificuldades acima do normal logo no começo).

Existem até duas formas de controlo para facilitar a adaptação em Fight Night Champion, é possível utilizar os quatro botões principais ou optar pelo "Full Spectrum Punch Control" com o uso do analógico direito. Ao contrário de Fight Night Round 4, não é necessário fazer movimentos circulares estranhos, basta pressionar uma das direcções. Apesar de serem capazes de jogar e vencer de qualquer uma das maneiras, a primeira é mais limitada, enquanto que analógico permite utilizar um maior leque de socos, já para não falar que é também mais fácil conseguir combinações mais rápidas.

É notável que a movimentação dos pugilistas bem como a forma como atacam foram melhoradas, atingindo um nível quase perfeito. A forma como a cara dos pugilistas vai ficando desfigurada e a forma como o sangue se espalha pelo corpo e ringue foram alvo de uma afinação. Como já é tradição em Fight Night, o detalhe e fealdade dos lutadores assusta com o seu nível de realismo. É um verdadeiro espectáculo ver as repetições em camera lenta com a cara do oponente a ficar deformada com o impacto da nossa luva. Mais realismo só apenas na realidade.

Outra novidade na jogabilidade é o "power modifier" que agora pode ser utilizado qualquer tipo de soco. Apliquem esta modificação no momento correcto após um contra-ataque e o oponente sentirá os danos. Não irão conseguir um Knockout imediato, mas os estragos ficam feitos e em rounds posteriores poderá fazer toda a diferença.

Comentários (12)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!