Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

WWE 2K22 review - Regresso em boa forma

Um ano de férias fez-lhe bem.

Eurogamer.pt - Recomendado crachá
Um jogo da WWE que traz de volta a qualidade e diversão que recordávamos dos tempos da PS2. Capaz de entreter qualquer um.

Já me esquecia do quão divertidos podem ser os jogos de wrestling. E quando falo em jogos de wrestling, refiro-me especificamente aos da WWE (a verdade é que também não há muitos mais). A época dourada deste tipo de jogos deu-se, para mim e para muitos outros fãs, na PlayStation 2. Comecei a jogar com Smackdown! Here Comes The Pain e continuei a acompanhar religiosamente as edições seguintes. A cada novo jogo vasculhava tudo. Procurava novas mecânicas e quais os limites da jogabilidade (sobretudo, se podia fazer coisas malucas como meter escadotes em cima de mesas), as diferenças que havia de um ano para o outro nas entradas dos wrestlers para o ringue, e quais os resultados das diferentes escolhas narrativas no modo carreira. Na geração seguinte, ainda que tenha havido entregas sólidas, a série começou a mostrar degradação e dificuldade em acompanhar as evoluções dos videojogos. Quando estava finalmente a mostrar sinais de progressão - WWE 2K19 foi bastante promissor - veio o maior desastre de sempre na história dos jogos da WWE. A edição de 2020 simplesmente não estava acabada, não era um jogo pronto para chegar às lojas, e isso danificou a reputação da série.

O desastre foi de tal forma colossal que a 2K Games decidiu quebrar a tradição de lançamento anual. Em 2021 não houve jogo da WWE. Foi uma óptima decisão, porque WWE 2K22 é um jogo muito melhor do que o seu antecessor e que volta a colocar a série na direcção certa. Há coisas a limar, mas a sensação de divertimento que o jogo transmite levou-me de volta aos tempos gloriosos da PlayStation 2. A jogabilidade e esquema de controlos será familiar para fãs da série e as possibilidades são muitas. Para quem não tenha experiência, será uma adaptação complicada ao início, sobretudo devido à necessidade regular de carregar em vários botões em simultâneo e pela natureza situacional - dependendo se estás dentro ou fora do ringue, podes fazer coisas diferentes. Independentemente da complexidade, o importante é sublinhar que consegues recriar praticamente todas as situações que viste na televisão dentro do jogo e isso é espectacular.

"Há coisas a limar, mas a sensação de divertimento que o jogo transmite levou-me de volta aos tempos gloriosos da PlayStation 2"

Os grapples estão divididos em duas categorias - leves e fortes - e para quem adora metralhar nos botões existem vários combos atribuídos a cada lutador. Podes encadear vários golpes e depois terminar com um grapple, o que dá uma grande fluidez aos combates e permite que faças boa figura sem combinações complicadas de botões. Os reversals estão um pouco diferentes e nos grapples tens que adivinhar qual é o botão que o teu adversário vai usar - quadrado para um ataque leve ou X para um ataque forte - e carregar atempadamente. Para outras situações, nomeadamente reverter um golpe a meio da sua execusão e esquivares-te de um finisher, precisas de carregar triângulo quando a indicação te aparece no ecrã. Depende bastante dos teus reflexos, mas sentes que é mais difícil fazer reversões infinitas como em jogos anteriores.

Uma boa quantidade e diversidade de modos

Para os fãs da WWE, há aqui uma enorme quantidade de conteúdos. Um dos destaques de WWE 2K22 é o modo Showcase, que destaca vários momentos da carreira de Rey Mysterio, desde o confronto com Eddy Guerrero na WCW até aos tempos mais recentes. As partidas são uma mistura de gameplay com sequências retiradas directamente nos espectáculos da WWE e o resultado é muito bom, sentes que estás a jogar aquele momento. A sensação é intensificada pelo requisito de fazer acções específicas, recriando os momentos que aconteceram na vida real. Por vezes, este modo pede coisas um tanto difíceis de perceber à primeira, sobretudo porque o tutorial do jogo apenas explica o básico e deixa coisas mais avançadas de fora. Assim, quando o jogo te pede para fazer um dive out para fora do ringue ou um springboard attack, pode ser confuso, mesmo seguindo as instruções que podes consultar fazendo pausa.

O MyRise é outro modo de destaque, o equivalente ao modo carreira de outros jogos. Crias o teu próprio lutador num editor com muitas possibilidades e inicias a tua carreira na WWE desde a base da pirâmide. No início estarás no centro de treinos, longe das audiências, e só depois de ganhares alguns combates à porta fechada ou em pequenos eventos é que poderá surgir a oportunidade para transitares para os espectáculos da televisão como a Raw, Smackdown ou NXT. A satisfação deste modo vem muito das decisões que podes tomar todas as semanas e das respostas que podes dar ao interagir com outros lutadores. Basicamente, podes ser heel ou face - os termos da WWE para vilão e bom da fita. Em quantas mais storylines participares, mais fãs vais ganhar e maior será a tua notoriedade. Um pormenor deste modo é que as disputas podem começar e serem intensificadas através de respostas nas redes sociais.

A qualidade gráfica nos lutadores oficiais é notória. Há momentos de elevado realismo, mas a qualidade é inconstante e há partes fracas que saltam à vista, sobretudo no modo MyRise.

Adicionalmente, há ainda o modo MyUniverse. É um modo já presente nas edições anteriores, mas com uma novidade nesta edição: deixa-te que te foques exclusivamente num lutador da WWE, seguindo o seu progresso ao longo dos eventos. Para além do Superstar Mode, que é a novidade, ainda tens os aspectos tradicionais deste modo, em que podes controlar todas as facetas de um espectáculo, decidindo os combates semanais, quando ocorre uma disputa por um título, e por aí em diante. O modo MyGM também está de volta. De certa forma, é parecido com o MyUniverse, mas mais focado no aspecto da gestão dos eventos - começas por um draft dos diferentes lutadores e depois tens que gerir os combates, a fadiga dos lutadores, e a audiência dos espectáculos. Como gosto mais de acção do que gestão, o modo MyUniverse teve mais a minha atenção.

Por fim, existe o MyFaction, o equivalente dos jogos da WWE ao FIFA Ultimate Team. Podes adquirir cartas dos lutadores, seja jogando apenas ou com dinheiro real. O modo é actualizado todas as semanas com novidades e desafios. O aspecto de coleccionar cartas é apelativo, mas existem bastantes microtransacções envolvidas (como seria de esperar).

O que poderia estar melhor?

São raros, mas ainda existem bugs relacionados com o motor do jogo e a física (estava a lutar nos bastidores e quis atirar o meu adversário de um sítio alto, mas ele simplesmente desceu lentamente e aterrou de pé, como se nada tivesse acontecido). Há também problemas no registo de colisões, que parecem exclusivos de objectos como cadeiras, escadotes e mesas. Todos os mini-jogos, associados ao pinfall e a tipos de combate como Hell in Cell e Cage Match, são intuitivos e fáceis. A única excepção é a mecânica do TLC e Money in the Bank, em que retirar a mala lá de cima pode demorar tempo demais. Experimentei jogar um TLC de seis lutadores (contra a IA) e o combate não acabava porque nem eu nem nenhum dos outros lutadores conseguia concluir o mini-jogo antes que alguém interferisse (o que reinicia completamente o processo). A navegação pelos menus é lenta, com demasiados loadings e entraves.

Não é um jogo perfeito, mas é uma grande melhoria perante o que tínhamos antes. Mais importante, a jogabilidade está mais fluida, criando combates com maior ritmo, espectáculo e liberdade. Na pele de alguém que não acompanha os acontecimentos da WWE há muito tempo, o jogo tornou-se imediatamente divertido. Foi uma agradável surpresa, porque esperava um jogo agarrado ao passado. Invés disso, WWE 2K22 apresenta-se como um jogo com os olhos postos no futuro e esta edição faz mudanças significativas. Uma aposta segura, divertida e com muito conteúdo para fãs de wrestling e não só.

Prós: Contras:
  • Jogabilidade fluida, energética e complexa
  • Podes recriar todos os momentos da WWE
  • Modos diversos e apelativos para os fãs
  • Leque de lutadores composto por caras novas e por veteranos
  • Muitas possibilidades de criação
  • Instantaneamente divertido
  • São raros, mas ainda há erros de colisão e de física
  • Microtransações no modo MyFactions
  • Qualidade gráfica inconstante

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários