Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

WRC 10 corre entre 480p e 900p na Nintendo Switch

480p em modo portátil.

O Digital Foundry apontou o seu olhar para WRC 10 na Nintendo Switch, após diversos pedidos dos seguidores para analisar esta versão, referida como uma das piores conversões jamais vistas para a consola híbrida da Nintendo. Já são esperados alguns sacrifícios nas adaptações para a Switch, mas WRC 10 poderá figurar como um dos casos com uma maior diferença.

Na sua versão PS4, WRC 10 corre a 1080p e 30fps, mas na Switch foi efetuados ajustes para o encaixar nesse sistema e corre a 1600x900 dinâmica na dock, mas em alguns percursos pode descer para 1152x648. Em modo portátil, a 480p é a resolução mais comum, mas pode chegar a 720p em alguns momentos.

Com cortes na resolução e sem anti-aliasing, a Kylotonn teve ainda de ajustar mais parâmetros para tentar alcançar o desejado desempenho. A qualidade das texturas nos terrenos é mínima, as sombras são de uma qualidade mínima, não existe oclusão ambiental e as sombras no cenário mais distante não existem.

WRC 10 parece ter sido pensado para as consolas mais recentes e recebeu drásticos cortes nas consolas menos poderosas, com pop-in agressivo a evidenciar isso, o que afeta negativamente a qualidade visual desta versão, mas pelo menos o desempenho foi beneficiado.

Em modo dock, WRC 10 corre a 30fps estáveis, apenas nas corridas na Alemanha e Japão surgem quedas para 25fps ou menos, devido à complexidade geométrica no ecrã. O modo portátil, que corre a 480p, tem um aspecto difícil de encarar e nem isso significa um bom desempenho. Existem diversos percursos com descidas para 25fps, que na dock correm a 30fps, com quedas mais frequentes e acentuadas se jogas em modo portátil.

Desta forma, o Digital Foundry tem dificuldades em recomendar esta versão, mas se o fizeres, joga em modo dock.

Marcado com
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários