Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

We Are OFK - colorido drama interativo

A sensação de estilo e personagens conquistam.
Um drama interativo com grande sensação de estilo, dramas universais com os quais é fácil simpatizar e personagens interessantes numa jornada de descoberta.

We Are OFK é o mais recente exemplo da criatividade indie a enveredar por temáticas que as grandes companhias preferem não arriscar. Sem grandes responsabilidades perante as audiências mainstream e mais focados na energia da criatividade artísticas, as pequenas equipas apostam com tudo em explorar gameplay conhecido a partir de uma perspetiva com uma energia muito própria.

Este é um drama interativo com uma estética estilizada que serve para combinar a paixão pela arte visual e pela música que faz estas personagens sonharem com um melhor manhã, consoante navegam pela melancolia do que passou. Embriagados com esperança por um futuro no qual se tornam naquilo que desejam ser, livres do receio que traz essa incerteza do futuro, mas sempre a lutar contra a âncora em que se torna a inexperiência.

Tais temáticas são exploradas com a ajuda de Itsumi Saito, Carter Flores e Luca Le Fae e Jey Zhang, 4 personagens que vivem em Los Angeles e sonham com uma carreira na música na cidade dos sonhos. WAOFK é apresentado como uma espécie de biografia musical e EP interativo sobre os sonhos e dramas vividos pelas versões reais nas quais estas personagens foram inspiradas.

Ao longo dos 5 episódios, que serão lançados a ritmo semanal, descobrirás uma nova música, eventos focados num dos 4 personagens e como a relação entre eles muda de acordo com o que se passa na vida de cada um, algo que afeta a dinâmica do grupo. Itsumi, Carter e Luca trabalham numa empresa de videojogos em Los Angeles, mas sonham com uma carreira na música, enquanto Jey já trabalha como produtora e poderá ser a grande ajuda que precisam.

A narrativa foca-se num grupo de amigos na casa dos 20 e muitos que começam a sentir que ainda são jovens e têm tempo para perseguir o seu sonho, mas os anos começam a passar e os sonhos de criança ainda não foram alcançados. É uma temática simples e universal, que criará ligação com qualquer jogador, e juntamente com as dificuldades que enfrentam para decidir o que fazer na vida ainda mais eco fará com o jogador.

Não senti que as minhas escolhas foram particularmente impactantes no decorrer dos eventos, senti sempre que ia tudo inevitavelmente dar à mesma linha de diálogo, sem falar que a história está pré-determinada. Mas o estilo visual, os dilemas de jovens adultos que querem mais da vida, mas lidam com problemas pessoais, dificuldade em encontrar o amor e incerteza no seu talento pessoal são realmente universais.

Foi a qualidade visual, alguma excentricidade no gameplay dos momentos musicais e especialmente as personagens que me fizeram querer assistir até ao fim este drama interativo. Outro ponto que devo referir é que mesmo com as especificidades de cada personagem (Itsumi é gay, por exemplo, enquanto Luca é bisexual) foi fácil sentir que o seu carácter e dramas pessoais os definem e criam laços com quem joga/assiste.

We Are OFK não tem nada de propriamente novo ou ambicioso no seu gameplay, mas quando se fala de um drama interativo, já sabes o que te espera. O que tem é uma grande sensação de estilo, personagens cujos dramas facilmente fazem eco com o jogador/espectador e uma grande vontade em explorar as incertezas de quem sente que já devia saber tudo e afinal sente que não sabe nada.

Prós: Contras:
  • Bom sentido de estilo visual
  • Temáticas universais com as quais é fácil identificar
  • Argumento bem escrito e com imensos easter eggs
  • Impacto mínimo das tuas escolhas
  • Alguns momentos com animações mais bruscas
  • Nem sempre as músicas e o gameplay desses momentos convencem

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários