Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Vampyr terá um mundo semi-aberto

Haverá consequências para quem matar todos os personagens do jogo.

Aos poucos vamos descobrindo mais coisas sobre Vampyr, desta vez foi o director de narrativa da Dontnod, Stephane Beauverger, que revelou mais detalhes sobre o jogo.

Durante uma entrevista com o WCCF Tech, Beauverger, esclareceu que Vampyr não terá um mundo aberto, mas será mais um jogo semi-aberto. Isto significa que os jogadores podem andar livremente por toda a cidade de Londres, pois a maioria das secções estarão interligadas. No entanto haverá locais que serão desbloqueados à medida que a história se vai desenrolado. Beauverger também esclareceu que os cenários serão mais pequenos do que os de Skyrim ou Grand Theft Auto.

O cenário principal de Vampyr é a cidade de Londres, e segundo Beauverger, a cidade foi recriado tendo por base factos históricos, desta forma a equipa de produção teve que obter alguns documentos e materiais antigos para representar com a maior fidelidade possível da cidade de Londres do ano de 1918.

Outro dado interessante sobre o jogo é que Beauverger confirmou que haverá 60 cidadãos diferentes no jogo. Cada um deles terá um nome, identidade, amigos, vizinhos, famílias, etc. O jogador vai poder interagir com eles se assim quiser, mas também poderá matá-los, no entanto as acções terão consequências no jogo.

Se matares demasiadas pessoas ficarás sem missões secundárias, por exemplo, e como consequência disso, o teu personagem não irá progredir. Para além disso se matares os cidadãos muito rápido o distrito chegará a um estado de "saúde critico", isto significa que o lugar ficará desolado e sem comerciantes que te podem oferecer melhorias, em contraste só encontrarás monstros e vampiros.

"Não há um final bom ou um final mau," comentou Beauverger. "O jogo não te vai castigar e dirá que tiveste o final mau, simplesmente há um final lógico que reflecte as acções que fizeste durante o jogo. Não é um juízo moral baseado nas tuas acções".

Por fim Beauverger acrescentou que uma vez que mates um cidadão o jogo guardará automaticamente os teus dados, bem como não haverá nenhuma forma de regressar atrás quando tomares a tua decisão. A morte de qualquer personagem será permanente.

Vampyr está agendado para ser lançado este ano no PC, PS4 e Xbox One, no entanto ainda não foi anunciada uma data mais precisa.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários

More Artigos

Artigos mais recentes