Skip to main content

Vamos aumentar o número de exclusivos PS5 e abrandar nos ports PC, diz Jim Ryan

O dever dos seus estúdios é criar experiências para as suas consolas.

Jim Ryan, diretor executivo e presidente da Sony Interactive Entertainment, comentou com a Famitsu que é altamente importante para a PlayStation 5 ter exclusivos e isso significará demorar mais tempo a lançar os ports PC dos títulos PlayStation Studios.

Num momento em que a PS5 desfruta de disponibilidade imediata nas lojas, livre dos problemas de stock que a afetaram praticamente desde o lançamento em novembro de 2020, a Sony quer manter a consola popular com a ajuda de jogos como Final Fantasy 16, Marvel's Spider-Man 2 e Rise of the Ronin, juntamente com outros jogos que serão anunciados a 24 de maio.

Ryan diz que Marvel's Spider-Man 2 será um excelente exemplo do poder da PS5, uma vez que foi feito a pensar na consola e de acordo com o feedback dos testes internos, a Insomniac Games está novamente pronta para entregar "um jogo maravilhoso".

"Também compreendemos totalmente a importância dos exclusivos PS5. Como mencionei antes, a principal responsabilidade da PlayStation Studios é ter pessoas a desfrutar de experiências de jogo através da mais recente PlayStation. Vamos aumentar o número de exclusivos PS5 e abrandar no lançamento da versão PC."

Ryan diz que quando fala com fãs da PlayStation, eles confessam que não se importam de esperar dois ou até três anos para ter uma versão PC de um jogo lançado originalmente numa consola PlayStation.

Até à data, a PlayStation não foi regular com o ritmo de conversões PC. The Last of Us: Parte 1 demorou cerca de 6 meses, Returnal aproximadamente 2 anos e Horizon Zero Dawn 3 anos. Outros lançamentos de grande renome da PlayStation Studios continuam sem versão PC.

Lê também