Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Ubisoft tem grandes planos para incluir NFTs nos videojogos

Apesar dos produtores estarem preocupados.

A chegada dos NFTs (Non-Fungible Token) aos videojogos vem carregada de controvérsia, mas ignorando o backlash das comunidades e até dos seus próprios produtores, a Ubisoft tem grandes planos para cavalgar adiante neste suposto maravilhoso futuro potencializado pelos NFTs.

A incursão da Ubisoft no território dos NFTs foi anunciada na semana passada - Ubisoft Quartz. Este novo sistema deixa que os jogadores coleccionem itens digitais únicos chamados Digits. Cada item é uma edição limitada digital, com um número de série único gravado.

O primeiro jogo a receber os Digits é Ghost Recon Breakpoint. Perante a controvérsia que se gerou - a Ubisoft até removeu o vídeo oficial devido à quantidade de dislikes que estava a receber - Yves Guillemot, CEO da Ubisoft, teve uma reunião de emergência com o estúdio de Paris, responsável pelo desenvolvimento de Ghost Recon Breakpoint.

De acordo com as informações que chegaram ao Kotaku, Yves Guillemot tentou assegurar os produtores, explicando que a companhia já esperava uma reacção negativa e que os NFTs vão tornar-se "padrão", assim como outras coisas como DLCs, microtransacções, XP Boosters, e derivados.

Depois de passar dois anos a reabilitar Ghost Recon Breakpoint, que não teve um lançamento famoso, o estúdio da Ubisoft em Paris está receoso que a associação do jogo aos NFTs possa destruir o seu trabalho. Os funcionários ficaram preocupados com as declarações de Yves Guillemot, porque ainda hoje os jogadores não olham positivamente para microtransacções e coisas do género.

Durante a reunião com os produtores, o CEO da Ubisoft deu como exemplo Roblox, uma plataforma de videojogos que se tornou altamente valiosa - avaliação superior a $45 mil milhões em Março de 2021 - mas não conseguiu deixar os produtores satisfeitos com a sua explicação de que aspectos do Roblox seriam importados e teriam sucesso nos jogos da Ubisoft.

Os produtores também estão preocupados pela carga extra de trabalho. Os jogos da Ubisoft já têm bastantes funcionalidades e características, o que obriga a horas extra por parte dos trabalhadores. Com a integração dos NFTs, há quem esteja preocupado que este tipo de economia acabe por desviar mais recursos durante o desenvolvimento.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários