Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Toriyama fala sobre a criação de heroínas

Mencionando a Yuna e Lightning de FF.

Motomu Toriyama, realizador dos projectos Final Fantasy, falou com a revista nipónica Famitsu sobre o desenho dos personagens femininos dos seus RPGs japoneses.

"O primeiro aspecto do desenho de uma heroína decide-se em função do tipo de jogo que estás a fazer," disse ele. "Com Yuna de Final Fantasy X começámos com a história que está por detrás de uma invocadora que luta contra Sin, mas para Lightning de Final Fantasy XIII o nosso conceito inicial era simplesmente o de conseguirmos criar uma mulher forte. Aqui focámos-nos na sua personalidade em vez do argumento."

"Depois considerámos o trabalho da heroína e a sua posição na história, assim como as suas funções em combate. Tentamos criar sempre mundos únicos nas séries Final Fantasy, como tal não nos baseamos em personagens da vida real nem nada que se pareça, mas desde o momento em que temos tantos jogos Final Fantasy é sempre um desafio garantir que os novos personagens não se sobreponham com os antigos," afirmou Toriyama.

"No momento em que o personagem começa a ganhar forma, escrevemos a sua personalidade de base e entregamos o esboço a Nomura. Às vezes isto passa-se ainda antes de começarmos a trabalhar detalhadamente sobre todos os personagens mas, mais tarde ou mais cedo, vamos precisar dos desenhos deles."

"De seguida envolvemo-nos a fundo nos detalhes por detrás de cada personagem. Com a Lightning, era como ela resolveu tornar-se forte para proteger a sua irmã depois dos seus pais morrerem. Trabalhamos em paralelo com todos os personagens, o que mais tarde resulta no surgimento de algumas inconsistências no que toca ao desenho e à história -- quando isso acontece, refazemos o que for necessário para encaixar no desenho. Com a Lightning, num simples olhar para o desenho fez-me dizer 'É isto!'. Ela parecia tão porreira e forte que não houve necessidade de fazer reajustes. O mesmo aconteceu com a Yuna. Fazer um jogo Final Fantasy demora muitos anos, por isso se não te apaixonares à primeira vista por uma personagem, não vais conseguir trabalhar nela."

Mais tarde vem o processo mais moroso, ou seja, renderizar a heroína no próprio jogo. "Ao retratarmos uma personagem, tomamos muito cuidado com os seus movimentos e voz," referiu Toriyama. "Isso começa com o processo de captura de movimentos, algo que poderá fazer com que tudo vá por água abaixo se for feito da forma errada. A voz que gravamos torna-se essencialmente a imagem principal da personagem, como tal de uma certa forma esta é a parte mais delicada de criar uma personagem."

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários