Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

The Witcher 4 vai ultrapassar os limites do género RPG, diz CD Projekt

"Queremos ir mais longe."

Image credit: CD Projekt RED

Muito poucos sabemos sobre The Witcher 4 mas entrevistas recentes revelam um pouco mais sobre a produção e os rumos que a CD Projekt está a tomar. E parece que o estúdio está a preparar algo em grande, levando o género RPG ao limite.

Durante a Milan Games Week 2023, o site italiano Lega Nerd teve a oportunidade de conversar com Sebastian Kalemba, chefe do departamento de animação da CD Projekt. Kalemba trabalhou em The Witcher 3 e Cyberpunk 2077, e está a assumir o papel de diretor de Project Polaris.

Isto foi o que ele disse:

"A nossa prioridade é tentar fazer algo que ultrapasse sempre os limites, queremos ir mais longe. Queremos tentar fazer algo novo em relação ao que já vemos nos RPGs, principalmente porque somos especializados nesse género e o nosso público-alvo são os seus fãs."

"Não posso falar muito, como podem imaginar, mas a ideia é construir algo que vá além do The Witcher anterior e que consiga contar algo mais intenso, com uma jogabilidade também mais intensa."

Para além disso, Kalemba menciona que o estúdio está a tentar criar uma aventura que agrade aos fãs de longa data mas também servirá de porta de entrada para novos jogadores:

"O próximo capítulo chegará em alguns anos e depois de muitos anos desde o último The Witcher, por isso não podemos esperar atingir apenas o público que já gostava da saga. Precisamos também de criar uma nova comunidade e sobre isso penso poder dizer que será uma excelente porta de entrada para muitos jogadores."

Podes ver tudo em maior detalhe aqui.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

In this article

The Witcher 4

PS5, Xbox Series X/S, PC

Related topics
Sobre o Autor
Jorge Salgado avatar

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.

Comentários