Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

The Last of Us ia começar com Joel e não com Sarah

A Naughty Dog mudou a intro na reta final do desenvolvimento.

The Last of Us começa com Sarah, a filha de Joel Miller que eventualmente se torna na personagem com quem jogas a maioria do jogo. No entanto, o plano inicial era começar de imediato com Joel, algo que foi mudado na recta final do desenvolvimento.

Numa nova mensagem sobre o início de The Last of Us, após a estreia da série que está a dar tanto que falar, Neil Druckmann revelou que o início foi uma das últimas coisas finalizadas pois não estavam totalmente satisfeitos com a experiência começar com Joel.

A equipa acabou por decidir que começar com Joel era demasiado similar a outros jogos similares e optaram por diferenciar The Last of Us. As equipas mudaram os momentos iniciais do jogo e Sarah tornou-se na primeira personagem que controlas.

Isto foi uma surpresa para a esmagadora maioria dos jogadores pois após o gameplay e trailers que foram partilhados, era esperado começar a jogar com Joel ou Ellie.

"Sentimos que era uma abordagem realmente singular para esta história," diz Druckmann. Para o codiretor, jogar com uma criança o início do jogo ajudou a tornar a introdução mais assustadora.

O plano original era começar a jogar com Joel e ver o primeiro infetado após o protagonista entrar na casa de um vizinho para perceber o que se estava a passar e a causa dos distúrbios.

Joel voltaria para agarrar Sarah e escapar, momento a partir do qual o jogo começaria a decorrer tal como o conhecemos. A ideia de jogar com Sarah era mostrar o seu desconhecimento sobre o caos que estava a acontecer e o pânico de não encontrar o pai.

Os primeiros minutos de The Last of Us mostram o caos que se desenrola a partir da perspetiva de Sarah, antes de começares a jogar com Joel, numa tentativa de tornar a experiência mais tensa.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários