Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

The Last Guardian terá uma jogabilidade imprevisível

Fumito Ueda fala dos puzzles, exploração e combates.

Com a chegada da E3 ao virar da esquina e depois do destaque na revista EDGE, The Last Guardian é um dos jogos mais falados do momento.

Tem sido bastante falado até porque o seu lançamento parecia cada vez mais improvável ao longo deste anos e agora sabe-se que será lançado finalmente este ano. Isto se não houver nenhum contratempo.

Numa entrevista com o IGN, Fumito Ueda, criador de The Last Guardian, falou sobre a jogabilidade e o equilíbrio das diferentes fases do jogo: puzzle, exploração e combate. Ueda definiu The Last Guardian como uma experiência "equilibrada e deliberadamente imprevisível", de tal forma que os jogadores não serão capazes de prever o que irão encontrar na secção seguinte.

O nível de design foi desenvolvido de forma a dar a impressão que o jogador tem sempre uma escolha, mesmo quando, na realidade, só a um caminho a percorrer. Os combates no entanto são comparados aos de ICO e são definidos como uma demonstração dos poderes de Trico. Não esperem indicadores de resistências ou elementos presentes em jogos como Shadow of the Colossus uma vez que este não é o espírito do jogo e não se encaixam no conteúdo oferecido por The Last Guardian.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Contributor

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários