Skip to main content

"Team Fortress 2 não é um verdadeiro free-to-play"

Crytek critica o conceito do jogo da Valve.

Do ponto de vista de Cevat Yerli, o CEO da Crytek, Team Fortress 2 não é um verdadeiro free-to-play. O jogo da Valve só é um free-to-play no sentido de que qualquer um pode descarregá-lo e começar a jogar.

"Penso que é um título 70 porcento free-to-play. Está a caminhar para lá, é um bom modelo e que funciona para a Valve, mas ainda existe a necessidade de pagar para ganhar e não gosto disso," comentou Yerli com o PCGamesN.

A crítica de Yerli é dirigida a alguns itens de Team Fortress 2, tais como armas e acessórios, que incorporam vantagens como danos maiores, embora muitos dos conteúdos pagos sejam puramente cosméticos.

"Um free-to-play não te permite vender itens. Tenho um problema com isso. Nós permitiriamos às comunidades criar itens para ganharem dinheiro virtual, mas não podes apostar em itens comerciais porque isso é pagar para ganhar. É por isso que estou a dizer que desaprovo o conceito de Team Fortress 2, porque não é bem um free-to-play."

Esta crítica de Yerli não surgiu por acaso. Para a Crytek os free-to-play são o futuro dos videojogos, e de momento, está a desenvolver Warface, o seu próprio free-to-play. Warface não está acessível para a maioria dos europeus, mas é incrivelmente popular na Rússia, onde se encontra disponível.

Lê também