Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Steep quer preencher o vazio de SSX

Ubisoft aposta em grande nos desportos de neve.

Sem estar à vista um SSX, o famoso jogo de snowboard da Electronic Arts, a Ubisfot decidiu avançar. Steep é o nome. Decorre nos Alpes e, em relação à concorrência, destaca-se por acrescentar modalidades como o Esqui e o Paraquedismo. À imagem do agora concorrente, completa o leque de escolhas com as modalidades de Snowboarding e de Wingsuiting. Tudo o resto é montanha, neve, muita prática...e uma boa dose de trambolhões.

Steep recria de forma fiel as diversas montanhas dos Alpes e apresenta um sistema climático dinâmico. Cumprir os vários desafios que o jogo proporciona nos diversos pontos pré-selecionados do mapa é só uma parte do jogo. Para além disso, há toda uma vertente de personalização que dá ao jogador a liberdade de começar a jogar onde quer, como quer e para fazer o que bem entender.

A vertente social é importante em Steep. Assim que começámos a jogar foi possível encontrar outros jogadores reais na montanha. É possível correr com eles ou desafiar as suas vidas passadas - os chamados fantasmas, recriações dos melhores tempos individuais. Antes de iniciar uma corrida é o jogador quem decide que modalidade quer. Basta carregar num botão para aceder à roda das modalidades e escolher. Depois é só dar um passo em frente e ir montanha fora.

A forma de jogar muda consoante a modalidade - a abordagem à montanha também. Para quem conhece jogos do género, o Snowboarding parecerá familiar. Talvez um pouco mais realista do que o SSX, não há tantas sequências mecanizadas em que a prancha se agarra ao cenário para percorrer longas distâncias. O jogador controla os saltos com um botão e os truques com os joysticks. Os triggers servem para fazer grabs, agarrar a prancha em estilo para ganhar mais pontos.

Mas se de forma meio aleatória rapidamente dei por mim a conseguir truques capazes de alegrar a vista, no Esqui tudo mudou. É uma forma diferente de jogar - aterrar da forma certa é mais difícil e cair é muito mais fácil. Talvez por isso passei demasiado tempo com a cara na neve - o que até nem é necessariamente mau. É que o jogo dá a opção de personalizar desafios e um deles é o de somar pontos com quedas. Boa ideia para quem é bom em ser mau. Há de tudo um pouco, sendo que a corrida em velocidade ou a conquista do maior número de pontos são os mais habituais. Os desafios podem ser depois partilhados com amigos ou com a comunidade.

Cover image for YouTube videoSteep Trailer: Announcement – E3 2016 [NA]

No Paraquedismo e no Wingsuiting é andar no limite que vale pontos. Quanto mais próximo da montanha melhor. Os controlos de voo são naturais e a forma como foram aplicados assemelha-se ao que já foi feito em outros jogos, de deporto ou não.

Steep vai ter uma forte vertente de personalização. Dar ao jogador as ferramentas para jogar como quer. Mas haverá também a possibilidade de entrar em missões pré-definidas, com o objetivo de ganhar experiência e progredir. A forma como vai decorrer o modo aventura ainda está algo envolta em mistério, mas haver secções em que será oferecido contexto. Poderá ser uma espécie de voz do além a desafiar o jogador para cumprir proezas ou personagens espalhadas pela montanha. A equipa de desenvolvimento explica que ainda há várias mecânicas em estudo. Pelo mapa poderá haver algumas surpresas, tais como uma espécie de montanha-russa numa determinada zona que nos foi mostrada.

Uma coisa é certa: ao progredir o jogador ganha pontos para adquirir novos equipamentos e roupas para utilizar nos vários modos de jogo. Capacetes de carneiro ou máscaras de palhaço eram algumas das opções disponíveis na versão apresentada durante a E3. Jogar na primeira pessoa será também uma possibilidade, o que até abre espaço para a realidade virtual. Mas sobre isso, para já, nem uma palavra.

Um grande mapa e muitas opções de personalização é parte do que o jogador pode esperar. Falta perceber como é que as várias missões vão ser ligadas no modo para um jogador. De resto, parece haver uma forte vertente virada para a comunidade. Grande parte do sucesso do jogo poderá depende da adesão dos jogadores às mecânicas comunitárias que Steep pretende implementar. Para já, pelo menos, parece ter ambição e vontade de levar o género para a frente. Se isso chega, só lá para o final do ano poderemos saber, quanto o novo jogo da Ubisoft for lançado em dezembro.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

In this article

Steep

PS4, Xbox One, PC, Nintendo Switch

Related topics
Sobre o Autor
Ricardo Madeira avatar

Ricardo Madeira

Contributor

É redator e dá voz à Eurogamer Portugal. É um dos mais antigos membros da equipa, e ao mesmo tempo um dos mais novos. Confusos? É simples.

Comentários