Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Sony está atenta ao risco de ter que adiar os jogos da PS4

Reage à situação provada pelo Covid-19.

A Sony lançou esta Sexta-Feira um comunicado aos seus investidores para os deixar a par da situação actual provocada pelo Covid-19.

Em reposta às directrizes governamentais, a Sony fechou uma porção dos seus escritórios, principalmente na Europa e Estados Unidos, e os seus funcionários estão agora a trabalhar a partir de casa.

As fábricas da Sony localizadas na China (duas em Xangai, uma em Wuxi e outra em Huizhou) fecharam entre 24 de Janeiro e 9 de Fevereiro. A partir de 10 de Fevereiro as fábricas recomeçaram as suas operações. Por enquanto, ainda existe um problema de fornecimento, mas a operações estão "a voltar aos níveis que estavam antes do vírus se espalhar".

Especificamente sobre a sua divisão de videojogos, a Sony comenta que, de acordo com as suas estimativas, não haverá impacto no ano fiscal actual. Até ao momento não ocorreram problemas, no entanto, "a Sony está a monitorizar cuidadosamente os riscos de adiamentos nos calendários de produção para software de jogos tanto nos seus estúdios third-party e estúdios parceiros, primariamente na Europa e Estados Unidos".

Para os próximos tempos a Sony tem agendado o lançamento de dois jogos exclusivos da PS4: The Last of Us: Part 2 a 29 de Maio e Ghost of Tsushima a 26 de Junho. A Sony dá a entender que, por enquanto, não há motivos para adiar o lançamento destes jogos, mas existe um risco presente à medida que a situação evoluir por todo o mundo.

Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários