Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Sly Cooper: Thieves in Time

Um ladrão bem humorado.

Os estúdios Sucker Punch estão muito ocupados em produzir jogos da série inFamous, e como tal uma das outras séries criadas pelo estúdio, os jogos do ladrão Sly, em Sly Cooper, ficou estes anos na gaveta. É indiscutível o apoio que os fãs do jogo deram ao estúdio nestes tempos de ausência, principalmente demonstrando o seu desejo de receber mais um jogo. Certo é que a Sucker Punch não está a produzir o novo jogo, mas sim o estúdio que já nos trouxe Secret Agent Clank para a PSP, o estúdio Sanzaru Games. Depois de muitos rumores e teasers em inFamous, finalmente temos o tão esperado quarto jogo da série, o primeiro na consola de nova geração da Sony.

Foi desta forma que fomos apresentados ao novo Sly Cooper: Thieves in Time. Se não fosse a iniciativa do estúdio Sanzaru Games, talvez Sly ainda estivesse na toca. Foi referido que os membros da equipa são também eles fãs da série e como queriam um novo jogo, porque não criarem eles mesmos um? Foi produzido um protótipo após o fim do Secret Agent Clank e mostrado à Sony e Sucker Punch. O protótipo cativou e a Sony deu ordem de produção do jogo. ultimo jogo.

Este episódio demonstra que muitas séries renascem pela insistência da comunidade, revelando todo o seu apoio. Por outro lado, neste caso, também revela que o estúdio Sucker Punch estará já a pensar noutro projeto. Não me parece que inFamous 2 seja o fim da série, e que o então anunciado na gamescom, inFamous 2: Festival of Blood esteja a consumir todos os recursos do estúdio. É esperar para ver.

Voltando a Sly Cooper: Thieves in Time, nem parece que está a ser produzido fora da Sucker Punch. O estúdio Sanzaru Games captou muito bem o estilo do jogo. As personagens principais estão fielmente retratadas e este é na verdade um novo Sly, não importando o estúdio.

Tivemos acesso exclusivo à apresentação à porta fechada durante a gamescom, onde foi mostrado outro nível em exclusivo para o evento, o Feudal Japan Episode, que coloca o jogador a experimentar muitas das novidades do jogo, nomeadamente a importância dos fatos ou roupas que Sly pode vestir e claro roubar, mas também o espírito de colecionador empregue no jogo. O ambiente do nível é uma vila japonesa da época feudal, com todo o ambiente recriado ao pormenor para conferir o aspeto da época. Não faltam os samurais, porcos neste caso, as árvores com folhas coloridas, as lanternas e as casas com os telhados típicos. Locais estes que Sly gosta de frequentar. Digamos que são acessos alternativos a locais não muito fáceis de entrar.

Foram reveladas três partes do ambiente. Cada ambiente tem uma vestimenta específica para podermos usar e coleccionar. Cada vestimenta tem os seus poderes e habilidades específicas. Neste caso era uma armadura de samurai que teríamos de roubar aos soldados. Esta armadura serve no final para podermos entrar numa casa, onde está guardada por um guarda. A armadura representa um oficial superior ao guarda, mas o mesmo parece não estar muito convincente. Mas após umas trocas de palavras, cómicas como um todo, Sly consegue persuadir o guarda e entra.

O jogo tem uma temática de cartoon. Todo o jogo é concebido debaixo da técnica cel-shading que fica a matar em Sly. Para os que já jogaram os jogos anteriores, isto é normal. Para além do aspeto gráfico, as animações e conversas são extremamente cómicas. Quando Sly veste pela primeira vez a armadura de samurai, esta está larga e ele tem dificuldade em andar. Vê-lo a caminhar com a armadura, o jeito desengonçado e os guardas a bater a pala, causou uma gargalhada em todos os presentes. Simples, mas genial.

Neste novo jogo iremos também poder jogar com os amigos de Sly, nomeadamente com Bentley, o amigo das dicas e criador de gadgets, e do hipopótamo Murray. Novamente estas personagens trazem humor para o jogo. Em termos de história, Sly e o seu grupo irão viajar pelo passado em busca do livro Thievius Raccoonus, que viajou no tempo devido a uma uma máquina construída por Bentley.

Sobre o Autor

Jorge Soares avatar

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Comentários