Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Sequela de Dead Space já se encontra em desenvolvimento

EA prepara também sequelas de Bad Company e Army of Two.

Frank Gibeau, presidente da divisão EA Games, e Glenn Schofield, produtor executivo de Dead Space, falaram ao site Variety sobre as sequelas de Dead Space e de outros jogos da EA.

Ao longo da conversa Gibeau admitiu que, provavelmente, Army of Two e Battlefield: Bad Company irão ter sequelas, enquanto que a de Dead Space já está em desenvolvimento. Para além disso o jogo de terror espacial já se encontra em negociações com Hollywood para que se realize um filme baseado no jogo.

Gibeau recordou que, "Há uns anos atrás descobrimos que tínhamos alguns problemas no que toca à reputação da EA, principalmente porque tínhamos a fama de criar apenas jogos desportivos, sequelas, jogos de licenças, e o mercado estava a apontar para novos jogos como Grand Theft Auto e Halo. Andávamos a criar jogos em série e a repetir-nos em demasia. Por outro lado, internamente muitas equipas queriam fazer as suas próprias coisas. Estavam fartos de seguir as ordens dos outros. Essa conjuntura de factores fez com que decidíssemos por criar novos jogos a cada ano e começámos por reduzir no nosso catálogo os jogos de desporto e as licenças de filmes para passarmos a fazer coisas como Os Sims."

O executivo falou também sobre o processo de aprovação dos novos projectos:" Particularmente procuro as principais inovações que queremos levar até ao mercado. No processo de aprovação, tenho poucas regras. Normalmente gosto das ideias que funcionam globalmente. Não gosto que se venda bem apenas na Europa ou nos Estados Unidos. Este negócio é demasiadamente grande para se perder a oportunidade de obter um exito a nível mundial. Prefiro um mínimo de três plataformas, mas a quantidade ideal seriam cinco. Para além disso gosto de saber se a equipa tem ideias para lá do primeiro jogo. Não têm que ser específicas, mas o universo do jogo, os heróis e a história devem poder prosseguir e ser o atractivo para que as sequelas possam aparecer. Por fim acabo a equipa de criativos. É uma equipa sólida? Tenho confiança neles? A decisão final baseia-se em, 'Acredito que estas pessoas sejam capazes?' O negócio aqui é o menos importante."

Marcado com

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários