Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Senador do Texas culpa os videojogos por massacres como o de Uvalde

Ted Cruz considera-os uma das causas que poluem a mente dos jovens.

Como já se tornou habitual, os videojogos foram novamente referidos como uma das principais causas na origem de um massacre nos Estados Unidos, algo que está a ser repetido diversas vezes por senadores Republicanos que acreditam existirem causas bem específicas e nada relacionadas com as armas de fogo pelas quais parte do país parece demonstrar uma inexplicável paixão.

Ted Cruz, senador Republicano no Texas, o estado onde ocorreu o mais recente massacre, numa escola em Uvalde e no qual perto de 20 crianças foram mortas a tiro, tem estado em especial destaque pela foram como apresenta diversas causas para o massacre e como refere os videojogos e o conteúdo violento na internet como causas que levam estes indivíduos a perder a sua sensibilidade perante a violência e até a morte.

Cruz diz que estes massacres devem forçar toda a nação a focar-se no que realmente importa, “perceber onde está a falhar a nossa cultura” e apresenta de imediato sinais e problemas que estão atualmente a afetar especialmente as mentes dos mais jovens. O responsável pelo horrendo massacre em Uvalde tinha apenas 18 anos de idade.

Cruz recusa questionar o comportamento das autoridades na resposta ao que se estava a passar e nem sequer fala no papel das armas de fogo, opta por disparar que “olhando para famílias quebradas, pais ausentes, presenças nas igrejas em declínio, bullying nas redes sociais, conteúdo violento online, dessensibilizar o ato de cometer assassinatos nos videojogos, isolamento crónico….” aqui Cruz teve de parar para saborear as palmas da audiência.

Para terminar, falou ainda no uso de drogas e fármacos que em conjunto estão a ter um efeito na mente dos mais novos. Cruz não falou nas armas e na facilidade de acesso, o seu foco foi cirúrgico e tal como aconteceu no passado, existe um forte foco para concentrar a conversa em palavras chave e de forma alguma mencionar a palavra armas.

Após esta horrível tragédia, temos novamente o habitual ciclo, em que os videojogos são colocados entre as principais causas para um massacre e esperar que a conversa passe para o tema seguinte, talvez uma Kardashian faça algo e as redes sociais se foquem nisso.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários