Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Saints Row IV: Gat Out of Hell - Análise

Os Saints viajam até ao Inferno.

Após a derrota de uma ameaça extra-terrestre e do líder dos Saints se sentar na cadeira de Presidente dos Estados Unidos, estava seguro que Saints Row não podia ficar mais louco e excêntrico, mas claramente estava errado porque a expansão Gat Out of Hell é a entrada mais doida na série por uma larga margem. E como estamos a falar de Saints Row, quanto mais maluquices houver, melhor.

Embora seja apenas um DLC Standalone e não um lançamento com um número à frente, Gat Out of Hell não fica mal na figura quando comparado diretamente aos seus dois antecessores. É mais curto e com menos conteúdos, mas tudo o que os fãs adoram está aqui presente: o sentido de humor, a diversão e uma jogabilidade com várias possibilidades acompanhada de progressão suficiente para vos manter entretidos algumas horas depois de concluírem a história.

O foco de Gat Out of Hell está em Gat, uma das personagens recorrentes desde o primeiro jogo e uma das mais badass. De facto, Gat é tão destemido que está disposto a invadir o inferno para resgatar o líder dos Saints, que foi raptado pelo próprio Diabo com o intuito de o casar com a sua filha. Felizmente, pouco após a sua chegada ao Inferno, Gat encontra aliados dispostos a ajudá-lo na sua ambiciosa missão.

A Armchair-A-Geddon é uma das armas mais espetaculares de Gat Out Of Hell.

O plano para derrotar o próprio Diabo é simples: irritá-lo de tal forma que seja forçado a sair do seu covil à procura de Gat. Para que isso aconteça, terão que espalhar o caos e cumprir missões para os vossos aliados, que incluem personagens histórias como o pirata Barba Negra e o escritor inglês William Shakespeare. É uma pena que as missões que nos são dadas para ganhar a lealidade destas personagens não passem de simples desafios com a qualidade de missões secundárias.

Estas missões não são diferentes do que já vimos em Saints Row anteriores, mas têm uma variação ou outra para combinar com o tema da expansão. Um tipo de missão recorrente é causar o caos controlando uma alma condenada, o que significa ir contra carros causando enormes explosões. Outro tipo de missão é uma corrida de checkpoints em que Gat utiliza as suas novas asas para voar do ponto A ao ponto B no menor tempo possível. Além disto, também terão que salvar almas várias vezes em pleno voo, num tipo missão apropriadamente chamada "Salvation".

À medida que forem completando estas missões de lealidade, são apresentadas cinemáticas num estilo de conto de fadas (há até um musical misturado pelo meio) que avançam na história e conseguem de uma forma ou outra roubar-nos um sorriso. Desde Saints Row: The Third que a Volition tem vindo a desenvolver um humor estúpido (no bom sentido) e parece-me que é em Gat Out of Hell que assume a sua forma mais perfeita. Não é um humor para todos os gostos, mas se gostaram de Saints Row: The Third ou Saints Row IV, é garantido que vão gostar deste DLC.

O visão do inferno de Saints Row não é diferente da típica cidade desenvolvida, com muitos arranha-céus a roubar o horizonte. Mas sendo o inferno, em vez de haver um rio há simplesmente lava, os peões são almas condenadas e a polícia são demónios que patrulham conduzindo monster trucks. No fundo, o inferno não é nada mais do que outro parque de diversões no mundo de Saints e quanto menos prestarem atenção aos pormenores melhor, já que graficamente não há nada que abone a seu favor, principalmente nas versões PS4 ou Xbox One.

Os super-poderes introduzidos em Saints Row IV estão de volta nesta expansão. Um deles é novo e permite que lancem pequenos demónios explosivos contra os vossos inimigos. Como alternativa, podem usar uma super patada que manda tudo o que estiver à volta a voar, uma onde que petrifica temporariamente onde acertar, e uma "áurea" que queima tudo o que estiver perto de vocês. Qualquer um destes poderes poderá ser evoluir à medida que subirem de nível, desde que apanhem as esferas brilhantes espalhadas pela cidade que servem de moeda de troca.

As missões da história podem ser concluídas em cerca de 3 a 4 horas, mas ao fim, ainda existem imensos desafios para concluir. Se desejarem ir mais além, a longevidade pode duplicar ou triplicar, mas apesar de Gat Out of Hell ser divertido nas primeiras horas, no fim já se começa a tornar chato devido à falta de variedade. Independentemente, esta expansão oferece o suficiente para justificar o seu preço e é diversão mais do que certa para os fãs de Saints.

Como notal final, fica a indicação que o nome da expansão engana, porque na realidade podem optar por jogar com Kinzie. Para trocar de personagem basta que se dirijam ao ponto indicado no mapa. Mais ainda, existem cinco finais diferentes para ver, pelo que vale a pena repetir a missão final várias vezes (ou se forem preguiçosos, podem sempre procurar todos os finais do Youtube).

Depois de enfrentarem um dos vilões mais temidos de toda a história, é difícil adivinhar ou imaginar qual será o passo seguinte para Saints Row. Seja qual for o plano, Gat Out of Hell demonstra na perfeição as qualidades da série mas também os defeitos. Diversão e humor não faltam, mas ao mesmo tempo, a repetividade leva a que se torne aborrecido depois das horas iniciais e há imperfeições técnicas constantes. Ainda assim, Gat Out of Hell não deixa de ter mérito, esforçando-se para ser mais do que um mero DLC e recompensar os jogadores pelo dinheiro investido. Se estás farto de seriedade, este DLC standalone pode ser um bom refúgio.

A expansão Gat Out of Hell pode ser comprada individualmente, mas também foi lançada em conjunto com as versões PS4 e Xbox One de Saints Row IV. Podes ler a análise completa à versão original para PS3 e Xbox 360 aqui.

7 / 10

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

In this article

Saints Row: Gat Out of Hell

PS4, Xbox One, PS3, Xbox 360, PC

Related topics
Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários