Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Ronda de análises: iOS

WAVE, Tiny Wings, e mais...

Com a crescente expansão dos videojogos nos mercados ditos casuais, serviços como a AppStore do iTunes vão ganhando crescente popularidade e a cada dia surgem pequenas grandes propostas.

WAVE: Against Every Beat:

Desenvolvido pela Colorbox, WAVE é um shooter na vertical ao bom estilo das arcades que combina ritmo com tiros. Através do toque controlamos uma pequena nave que tem de eliminar os objectos que lhe vão sendo atirados da parte superior ao ecrã. Com um visual a lembrar Geometry Wars, e um conceito altamente similar, temos que evitar os objectos enquanto a nave dispara automaticamente. Os limites para a acção são o próprio ecrã do aparelho no qual jogam e precisamos de destruir alguns objectos em específico para desbloquear power ups.

O visual pode ser simples mas cumpre com belo efeito a sua sintonia com o áudio, o que não o impede de se apresentar colorido. WAVE tem ainda aquele tipo de apelo que vai especialmente cativar quem ainda recorda com saudosismo o tempo dos jogos difíceis nos quais a recompensa era simplesmente bater uma pontuação máxima. Aqueles que se deixarem cativar vão repetir várias vezes os níveis na busca de uma crescente dificuldade que pode alcançar níveis espantosos, com o ecrã a ficar repleto de objectos e com os nossos reflexos a serem postos à prova.

Frenético e vibrante.

WAVE: Against Every Beat custa actualmente 0.79€ e já recebeu uma actualização que diminui alguns elementos da dificuldade e nos deixa jogar ao som de músicas escolhidas por nós. É uma proposta recomendável a quem procura um produto de topo e não teme romper as barreiras da casualidade e deixar-se viciar pelo desafio de enfrentar algo difícil.

8/10

Tiny Wings:

Tiny Wings é o mais recente caso de popularidade e aqui na redacção já conquistou um lugar especial no nosso dia-a-dia. É provavelmente o grande fenómeno do momento, com uma ascensão espantosa. Diria mesmo que dentro do seu panorama e enquadrado na sua realidade, Tiny Wings fica bastante perto de se tornar numa espécie de clássico instantâneo.

Tal como outras grandes fórmulas de sucesso, o produto de Andreas Illiger parte do princípio básico da simplicidade. Tiny Wings é um produto altamente simples e é precisamente daí que vem a sua capacidade para conquistar e autenticamente prender o jogador. Aqui temos como papel ajudar um pequeno pássaro que tem "asas pequenas" e como tal não consegue cumprir o seu desejo de voar.

Para tal temos somente que pressionar o ecrã do aparelho no momento adequado para que este use os montes para poder voar brevemente. Apelando e incutindo no jogador hábitos patrocinados pelo ritmo, temos que pressionar o ecrã para o pássaro se encolher e usar o seu peso para ganhar velocidade para imediatamente usar a parte final dos montes como autênticas rampas de lançamento.

A diversão ao toque de um dedo.

Com uns visuais simples mas altamente coloridos e até a suscitar em nós alguma ternura, Tiny Wings revela a sua fórmula vencedora ao combinar a sua simplicidade com os visuais e com os Achievements. Isto porque o jogo pede-nos para executar feitos específicos para nos dar acesso a novos, desbloqueando novos ninhos, e todo o esquema de jogar algo simples mas cativante, cumprir desafios e aceder a novos prova ser simplesmente irresistível.

9/10

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Tópicos neste artigo

Segue estes tópicos e nós enviamos-te um e-mail sempre que publicarmos algo novo sobre os mesmos.  Gerir as definições de notificações. .

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários