Skip to main content

Revenda da PS5 no Japão é tão lucrativa que atrai grupos organizados

Revender a consola na China é o objetivo.

A PlayStation 5 conseguiu figurar como a consola mais vendida no Japão, pela terceira semana consecutiva, demonstrando que a Sony está a conseguir cumprir com a promessa de disponibilizar mais stock para as lojas em todo o mundo.

No entanto, o aumento considerável nas vendas da consola (a semana passada foi a melhor semana de vendas para a PS5, após a semana de lançamento), não resultou num grande aumento na venda de videojogos para as consolas PlayStation e isto mostra o grande impacto causado pelos revendedores.

O crescimento do formato digital, os jogos gratuitos e até o PlayStation Plus podem ajudar a entender parte disto, mas relatos vindos do Japão mostram que a revenda de consolas PS5 ainda é um grande problema e o objetivo é mesmo levar as consolas para a China.

Os relatos apresentados por Jodie De Haarte no Twitter, num tópico criado com a ajuda de outras pessoas que partilharam as suas fotos, podemos ver a quantidade considerável de consolas PS5 que são compradas por grupos organizados que as pretendem enviar para a China e revender por grandes margens de lucro. As consolas japonesas não estão bloqueadas por região e são de grande apelo para os chineses.

Revender consolas PS5 tornou-se tão lucrativo que grupos organizados pagam a pessoas para se posicionarem nas filas e comprar consolas, para receber uma pequena parte da revenda. Uma vez que as lojas pedem informações pessoais para evitar a revenda, os grupos são forçados a contratar diversos ajudantes.

Em baixo podes ver algumas fotos de revendedores carregados de consolas, amontoadas nas esquinas das lojas ou em transporte:

Lê também