Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Reveladas vendas de consolas desde que foram lançadas no Reino Unido

DS quase que consegue bater a PS2. E no resto da Europa PS3 à frente da 360.

Como parte dos resultados do seu ano fiscal, a cadeia de lojas de videojogos, Game, revelou, em parceria com a GfK Chart Track, os números das vendas de todas as actuais plataformas desde que foram lançadas no Reino Unido até ao dia 31 de Janeiro de 2009.

À excepção da PlayStation 2 que foi lançada no ano 2000 e que conta com 10 milhões de consolas vendidas desde que foi lançada, a Nintendo DS é a clara vencedora conseguindo vender mais de 8.8 milhões desde que foi lançada no dia 11 de Março de 2005. A Wii toma de assalto o segundo lugar com 4.9 milhões de consolas vendidas desde que foi lançada no dia 8 de Novembro de 2006.

Na luta pelas consolas de alta definição a Xbox 360 leva uma vantagem significativa sobre a PS3 - 3.2 milhões de unidades contra 1.9 milhões de unidades. No entanto a Xbox 360 foi lançada naquele território no dia 2 de Dezembro de 2005, enquanto que a PS3 chegou um ano e meio mais tarde, no dia 23 de Março de 2007.

A PSP ficou na última posição vendendo 1.9 milhões de unidades desde que foi lançada.

O relatório da Game inclui também os números de vendas de outros territórios onde a empresa trabalha, onde se contam a Península Ibérica, França, Países da Escandinávia, República Checa e Austrália.

O conjunto de vendas da Game em mercados que não o britânico dão um total de vendas de consolas de 42.7 milhões de consolas vendidas. Os números de vendas das consolas vão um pouco de encontro àquilo que se passa no Reino Unido, à excepção das vendas da PS3 serem superiores às da Xbox 360 por uma margem de 300 mil unidades.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Contributor

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários