Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Relações públicas da Ubisoft despedido depois de acusações de assédio sexual

Nega a acusação, mas reconhece que magoou pessoas ao longo dos anos.

Como havíamos dito ontem, a Ubisoft está neste momento a "limpar a casa" depois de múltiplos funcionários em posições de liderança terem sido acusados de assédio sexual e outros comportamentos inapropriados como parte do movimento #MeToo.

Um dos primeiros a sofrer as consequências dessa limpeza foi Stone Chin, responsável pelas relações públicas da Ubisoft. Chin foi um dos funcionários acusados de assédio sexual num episódio de 2012 e veio revelar agora através do Twitter que já despedido da Ubisoft na semana passada, embora as razões para o despedimento não estejam aparentemente relacionadas com essa acusação.

"Estou a abordar e a negar a alegação feita contra mim de agressão sexual em 2012. A alegação foi feita por uma mulher com quem, há oito anos, passei um serão de intimidade consensual que parou perto de relações sexuais," disse Chin. "Nos dias seguintes ao nosso serão, discutimos em conversas que as minhas acções depois do encontro, devido ao meu tom e falta de comunicação, a tinham feito sentir-se objectificada.

"Acreditei que depois das nossas conversas tínhamos reconciliado. A sua alegação não é verdade. O meu empregador fez investigações sobre a alegação ao longo dos anos e nunca me disse que determinou que tinha feito algo de errado," concluiu Chin. Apesar disto, a Ubisoft avisou-o que o seu contrato foi terminado na semana passada por falhar em cumprir o código de conduta da companhia.

"Especificamente, citou o meu estilo de gestão, que determinou ser passivo-agressivo, com linguagem desrespeitosa em prévios relatos directos, e dando desprezo aos meus colegas de trabalho. O meu empregador também referiu incidentes de há vários anos em que pedi encontros com duas colegas de trabalho e, quando negaram, sentiram que comecei a desprezá-las como resposta."

Stone Chin diz que "posso ver como as minhas acções como gestor ao longo dos anos enquanto estava na companhia magoaram pessoas". Por tudo aquilo que aconteceu, pede desculpa e espera ter a oportunidade para falar com as pessoas individualmente para corrigir as suas acções.

Além disso, "nem sempre considerei como as minhas acções são recebidas a interagir com uma mulher nesta indústria, e peço desculpa por ter sido ignorante nas muitas nuances as mulheres enfrentam todos os dias."

Stone Chin.
Marcado com
Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários