Skip to main content

Reggie Fils-Aimé defende o uso de loot boxes

O director da Nintendo América afirma que apenas ganharam uma má reputação.

As loot boxes são o tema mais controversa da actualidade dos videojogos - desta feita, é o presidente da Nintendo América, Reggie Fils-Aimé, que se pronuncia sobre o assunto, revelando a posição da companhia japonesa.

A Nintendo acredita que as loot boxes "podem ser interessantes" se implementadas da maneira correcta, e consistem numa das muitas mecânicas que permitiriam um "envolvimento contínuo" dos seus jogos.

O presidente e director de operações da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime, reconheceu que as loot boxes "obtiveram uma má reputação", referindo-se, provavelmente, a controvérsias como aquela que assolou Star Wars Battlefront II.

"As loot boxes, falando de forma geral, obtiveram uma má reputação. A mecânica de comprar algo sobre o qual não tens certezas do que está dentro é tão antiga quanto os cromos de baseball, por exemplo", explicou Fils-Aime à Bloomberg.

"O que acreditamos na Nintendo é que uma mecânica de jogo que ofereça ao consumidor algo para comprar sobre o qual não tem certezas total do que está dentro pode ser interessante, desde que essa não seja a única maneira de conseguir esses itens. Acho que foi neste campo que algumas produtoras cometeram erros. Para nós, é uma das muitas mecânicas que podemos usar para impulsionar o envolvimento contínuo no jogo."

Ver no Youtube

Concordas com as palavras do director da Nintendo? Qual a tua opinião sobre o assunto?

Lê também