Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Razer Kraken 7.1 - Análise

Andam à procura de um headset?

Um bom sistema de som é hoje em dia uma peça essencial para quem quer aproveitar ao máximo tudo o que os videojogos têm para oferecer. Embora a atenção esteja sempre mais virada para os gráficos, as grandes produções dedicam cada vez mais um maior esforço ao design sonoro e à imersividade que esta componente acrescenta aos universos. Uma analogia fácil para compreender o que está em causa é assistir a um filme no cinema e repetir a experiência numa televisão normal. Neste segundo caso já devem ter percebido que há um menor nível de envolvência e não há tanta intensidade. O que está em falta são as colunas potentes do cinema, que por vezes fazem-nos literalmente vibrar.

Nos jogos a situação é igual. Há uma diferença clara entre jogar num sistema de som normal (isto é, as colunas incorporadas na televisão ou um headset/headphones banais) e jogar num sistema de som dedicado para vos oferecer a melhor experiência e fazer-vos reparar nas subtilezas sonoras que muitas vezes passam despercebidas. Não é à toa que quem faz profissão da competitividade nos videojogos utiliza headsets que lhes permitem perceber de que direção vêm os passos de jogadores adversários.

"É fácil encontrar um headset que custe muito menos, mas não com a qualidade deste Kraken 7.1"

Um headset com esta capacidade é o Razer Kraken 7.1, desenhado para os jogadores mais exigentes no departamento do som e que jogam durante várias horas seguidas. Este headset está disponível na lojas portuguesas por €99. Não é o mais barato que podem encontrar no mercado, mas está longe de ser mais caro. É fácil encontrar um headset que custe muito menos, mas não com a qualidade deste Kraken 7.1, que desde o primeiro momento que abrimos a caixa sentimos que este é um produto de qualidade. A mensagem do presidente da Razer encontrada no interior da caixa ajuda a esta sensação. Não sou ingénuo, sei que a mesma mensagem deve aparecer em todos os produtos da companhia, mas mesmo assim, dá-nos uma certa confiança no produto e prestígio.

O Razer 7.1 funciona em Windows/Mac e também com a PlayStation 4, embora não haja referência a esta compatibilidade no site oficial. No entanto, quando ligamos o headset por USB à consola, começou a funcionar imediatamente. Na PlayStation 3 só funciona parcialmente. Poderão ligá-lo por USB se quiserem recorrer ao micro para falar durante as partidas, mas o som terá que vir de outra fonte. A instalação é fácil. Já sabem que nas consolas basta ligar o cabo USB e no PC não é diferente. A única diferença é que vão deparar-se com uma mensagem para instalar o Razer Synapse 2.0 (não é obrigatório), um programa da Razer que permite personalizar o som do headset e adaptá-lo às vossas preferências.

O design é simples, funcional e tradicional. Esteticamente é um headset de baixo perfil sem grandes escândalos. O facto de ser todo preto ajuda, com a excepção das luzes laterais com o símbolo da Razer que ficam bem no escuro. O microfone está escondido no lado esquerdo e pode ser puxado para fora quando precisam de utilizá-lo e voltar a escondê-lo quando não estão a usar. Para o conforto, o headset tem duas almofadas fofas e convidativas nas laterais para confortar as orelhas e mais uma almofada na parte superior para a cabeça, se bem que esta é menos "cheia" e menos confortável que as outras duas.

As informações oficiais dizem-nos que o Razer Kraken 7.1 foi desenhado para conforto prolongado nos jogos. Depois de várias horas a usar o headset, tanto para jogar como para ouvir música no PC enquanto trabalhava, a minha única queixa é uma ligeira dor/desconforto nas extremidades das orelhas que desaparecia se retirasse o headset durante alguns minutos. Parece-me que isto acontece devido à pequena dimensão das almofadas laterais que não se adaptam na totalidade ao formato da orelha (acho que as minhas orelhas não são assim tão grandes).

"Neste aspeto o Kraken 7.1 é fenomenal entregando uma qualidade de som que excede as expectativas e que justifica o preço pedido."

O conforto é importante, mas num headset o mais importante é a qualidade do som. Neste aspeto o Kraken 7.1 é fenomenal entregando uma qualidade de som que excede as expectativas e que justifica o preço pedido. Não tem só a capacidade de rebentar com os vossos tímpanos (se forem corajosos para meter o nível de som no máximo), como o faz com suavidade, isto é, o som não tem ruído e como tal nunca se torna incomodativo seja o que for que decidam ouvir.

O Kraken 7.1 está preparado para surpreender em qualquer situação, seja para ouvir música, jogar ou assistir a filmes, mas dada a sua capacidade de som surround 7.1, as suas qualidades são melhor ouvidas em conteúdos que estejam preparados para esta tecnologia. Hoje em dia a disponibilidade de conteúdos com suporte para este sistema de áudio é cada vez mais abundante o que justifica o investimento em equipamentos preparados para tirar partido dele.

A imersividade é outra das qualidades do Kraken 7.1. Assim que coloquei o headset enquanto jogava, fiquei completamente desligado do mundo exterior (o isolamento de som é excelente) e notava um aumento de concentração de imediato e ficava mais atento ao que estava a acontecer no ambiente virtual devido às subtilezas sonoras que o Kraken 7.1 torna mais perceptíveis. Se procuram ficar desligados do mundo real, seja durante uns minutos ou durante várias horas, este headset da Razer tem a capacidade para realizar o vosso desejo.

Já sabem que a nível sonoro o Kraken 7.1. é mais do que capaz, mas então e o micro incorporado? Depois de testar e ficar mais do que contente com o som, pensei honestamente que tinham sido feitos compromissos no micro, mas mais uma vez fui surpreendido. Para um micro destas dimensões (não é um micro profissional para a gravação de voz), o resultado é mais do que satisfatório. O micro capta com facilidade as vossas palavras e não as transmite cheias de ruídos ou interferências. Depois, com o Razer Synapse têm algumas opções extra para melhorar a gravação, que permitem normalizar o volume da vossa voz ou reduzir o barulho do ambiente.

Ainda relativamente ao micro, há apenas um ponto negativo a apontar, não ao seu desempenho mas à fragilidade do plástico que envolta do chip responsável por captar a voz. De forma geral o headset é robusto, mas este plástico partiu-se logo com uma queda ligeira (não foi de propósito). O micro continua a funcionar em pleno, mas quando se paga €99 por um headset, espera-se que seja resistente e que não fique partido ou estragado à mínima colisão.

Excluindo este pormenor, o Kraken 7.1. comportou-se lindamente durante os nossos testes. Não fui o único a ficar espantando, houve mais pessoas aqui do escritório a experimentarem e a ficarem contentes com o headset. Para aqueles que querem levar a sua experiência gaming ao próximo nível e ficar a conhecer a experiência de som surround 7.1. sem incomodar os vizinhos, o Kraken 7.1. é facilmente recomendável e tem o nosso selo de aprovação. Como já referido, não é o headset mais barato do mercado, mas por menos será difícil encontrar melhor.

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários