Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Produtores de Homefront podem já nem ter ido trabalhar

Situação da Crytek UK parece ir de mal a pior.

Apesar da Crytek ter dito que tudo não passa de especulações, a verdade é que os rumores sobre problemas económicos na companhia não param.

Há uns dias foi dito que muitos empregados não recebiam os ordenados atempadamente e ao que tudo indica, e segundo as fontes do Kotaku, isso terá levado a que os funcionários da Crytek UK não fossem trabalhar.

Neste momento a Crytek UK está a desenvolver Homefront: The Revolution. E nos últimos dias, segundo as fontes do site, não terão sido pagos os salários de tal forma que os funcionários enviaram cartas de reclamação. Praticamente toda a equipa terá deixado de trabalhar, apesar de não se saber ao certo o número de funcionários que o tenham feito definitivamente e os que o fizeram só como forma de protesto.

Os rumores apontam para que a Deep Silver, editora do jogo, esteja a negociar com a Crytek UK para a aquisição do estúdio e poder assim continuar com a produção do jogo. "Investiram muito em Homefront e querem proteger esse investimento," disse uma das fontes.

A Crytek UK poderá não ser a única com dificuldades, os rumores indicam que nos últimos meses a companhia mãe teve problemas para finalizar a produção de Ryse e que a sua sequela teria sido cancelada por falta de acordo entre a Crytek e a Microsoft.

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários