Skip to main content

Produtor de BlazBlue abre novo estúdio com apoio da NetEase

Os mais recentes criadores japoneses apoiados com dinheiro chinês.

Toshinori Aoki e Toshimichi Mori são os mais recentes nomes para juntar à lista de criadores japoneses que deixaram companhias japonesas famosas para abrir o seu próprio estúdio, apoiado por dinheiro chinês.

Aoki, ex-vice-presidente executivo na Marvelous, juntou-se a Mori, ex-produtor de BlazBlue na ArcSystem Works, para abrir a Studio Flare em Tóquio, com o apoio da chinesa NetEase Games.

Aoki será o CEO do novo estúdio, enquanto Mori será o vice-presidente e produtor de desenvolvimento dos novos projetos que vão começar, após a fase de recrutamento de funcionários.

De momento, ainda não foi anunciado novo projeto, mas estão a contratar artistas para arte 2D, especialistas em fundos 2D, artistas para arte 3D, e ainda engenheiros para infraestruturas e servidores.

O desejo da Studio Flare é desenvolver jogos com um estilo arrojado capazes de conferir entusiasmo aos jogadores dedicados, focado no desenvolvimento de jogos originais com uma equipa pequena, mas com talento.

Quem será o próximo criador japonês a abrir novo estúdio com dinheiro chinês?

Lê também