Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Pokémon Go pode aliviar sintomas de depressão, revela estudo

Apanhar Pokémon faz bem à saúde.

Todos nos lembramos do verão de 2016: Pokémon Go foi lançado nos dispositivos móveis e a febre tomou conta do mundo de uma forma que já não acontecia desde os primórdios da franquia.

As pessoas saíam às ruas de telemóvel em punho empenhadas em capturar os Pokémon, por vezes criando-se grandes multidões sempre que uma criatura mais rara era avistada na aplicação.

Embora essa febre inicial tenha morrido, é impossível negar como Pokémon Go foi marcante e pioneiro nos títulos baseados em localização, tendo servido como base para jogos como Harry Potter Wizards Unite ou The Witcher: Monster Slayer.

Curiosamente, foi lançado este mês um estudo que revela como Pokémon Go pode ter ajudado em casos de depressão leve. Criado pela London School of Economics, o estudo compara a quantidade de buscas relacionadas à depressão em áreas que tiveram acesso ao jogo e áreas que não tiveram.

Foi descoberto que havia menos pesquisas por termos relacionados à depressão, como 'depressão', 'stress', 'ansiedade' e 'fatiga', sugerindo que "jogos mobile baseados em localização podem diminuir a prevalência de taxas locais de depressão".

Vale a pena notar que o estudo faz algumas ressalvas quanto a esta conclusão: os efeitos provocados pelo jogo foram de curto prazo e Pokémon Go terá ajudado aqueles com depressão leve, e não os casos crónicos ou severos.

A razão pela qual o Pokémon Go levou a menos pesquisas relacionadas à depressão é que este tipo de jogos, “incentivam a atividade física ao ar livre, a socialização cara a cara e a exposição à natureza”, tudo métodos que ajudam a aliviar os sintomas da depressão.

Sobre o Autor

Jorge Salgado avatar

Jorge Salgado

Redactor

Fã de cultura pop, séries jogos animes. É o nosso noobie.

Comentários