Skip to main content

Petições dos fãs não influenciam Nintendo

"100 mil assinaturas não significa 100 mil vendas."

É indiscutível que os fãs da Nintendo são dos mais apaixonados do mundo, mas mesmo assim a companhia admitiu que as peticões dos consumidores têm pouca influência nas decisões de negócio.

A Operation Rainfall - uma das campanhas mais destacadas dos fãs dos últimos anos - recebeu o apoio de milhares de utilizadores da Wii que queriam que três jogos japoneses fossem localizados na América do Norte - Xenoblade Chronicles, The Last Story, e Pandora's Tower.

Os 3 jogos acabaram por ser lançados, mas Reggie Fils-Aime, patrão da Nintendo America, sugeriu que o efeito dessa campanha não deve ser exagerado.

"Tenho que te dizer - isso não afeta aquilo que fazemos," disse ele ao site Siliconera. "Certamente que olhamos para isso, e ficamos cientes disso, mas isso não nos afeta necessariamente naquilo que fazemos."

"Eu queria trazer Xenoblade para cá. A questão é, quanto nos custa fazer uma localização? Quantas unidades iremos vender, iremos fazer dinheiro? Tivemos essa discussão precisamente ao mesmo tempo que a campanha Operation Rainfall, e estávamos cientes de que havia interesse nos jogos, mas tínhamos de ter a certeza de que isso seria uma boa proposta financeira."

Os três jogos foram lançados algum tempo depois da campanha Rainfall ter iniciado, e o facto de terem sido os três lançados foi visto como um sinal de que a campanha resultou.

"Eu sou pago para ter a certeza de que levamos o negócio a bom porto - é claro que estamos cientes do que se está a passar, mas no fim temos de fazer aquilo que é melhor para a companhia. Aquilo que sabemos sobre as petições é que 100 mil assinaturas não significam 100 mil vendas," concluiu Fils-Aime.

Lê também