Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Pachter elogia medida da Microsoft com o Xbox Game Pass

Mas diz que não vai interferir com a vendas de consolas.

A Microsoft anunciou ontem que os seus exclusivos Xbox One estarão disponíveis no Xbox Game Pass logo no dia de lançamento e Michael Pachter, famoso analista que não tem qualquer problema em deixar a sua opinião, comentou e elogiou a medida da Microsoft.

Questionado sobre as possíveis implicações para os exclusivos da Microsoft Game Studios, Pachter respondeu que é uma forma inteligente de dar mais conteúdos aos consumidores, por um preço muito acessível.

"Não penso que signifique algo para a venda de consolas. É uma forma inteligente de dar acesso aos consumidores a muito conteúdo por um preço razoável, nada mais do que isso. Pelo preço de dois novos jogos por ano ($120), um subscritor do Game Pass pode jogar todos os conteúdos first party da Microsoft (pelo menos dois jogos AAA) e mais de 100 jogos," disse o analista.

"É um bom negócio para quem pretende comprar pelo menos um lançamento da Microsoft por ano, e com tantos fãs de Halo, Forza e Gears, devem assistir a um aumento nas subscrições. Não vejo ligação às vendas de consolas, mas talvez este programa os beneficie a longo prazo."

Questionado se a Microsoft corre o risco de perder receitas ao permitir que por uma subscrição mensal de 9.99€ um consumidor tenha acesso a um jogo acabado de lançar pelo qual pagaria 69.99€, Pachter não acredita que tal aconteça.

"Não penso que vá acontecer. Na teoria, alguns podem subscrever por um mês e desistir, mas a maioria das pessoas subscrevem e permanecem membros pelo menos durante um ano", disse Pachter.

Esta é uma estratégia arrojada e só o tempo dirá se a Microsoft apostou bem, mas para quem procura lançamentos recentes por um preço acessível, o Xbox Game Pass acabou de se tornar imprescindível na Xbox One.

Marcado com

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários