Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Pachter: "Borderlands foi enviado para morrer"

Acredita que não vai conseguir competir com outros jogos do mercado.

Borderlands chega até às lojas no final desta semana depois de três anos de desenvolvimento e esforço por parte da Gearbox e com uma grande dose de confiança por parte da 2K Games.

Ainda assim o polémico analista Michael Pachter afirma que o jogo foi enviado para morrer, porque não poderá competir no mercado contra nomes fortes como Modern Warfare 2 e Dragon Age: Origins.

"O jogo foi enviado para morrer. Penso que Borderlands é a definição de um jogo que deveria contar com a sua própria janela de lançamento e não enfrentar todos estes jogos," explicou Pachter. "É decididamente a mesma audiência. Não acredito que seja tão RPG como eles gostariam de nos fazer crer. Se é um RPG, Dragon Age vai-lhes dar um pontapé no rabo, e se é um shooter, Call of Duty, ou qualquer outro, dá-lhes um pontapé no rabo."

Marcado com

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Contributor

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários