Skip to main content
Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Os jogos na nuvem não vão ter grande impacto na indústria, diz a Take-Two

Nem sequer a IA.

Image credit: Rockstar

Strauss Zelnick, CEO da Take-Two Interactive, a dona da Rockstar Games e outras editoras, falou sobre as novas tecnologias e como não acredita num grande impacto no desenvolvimento de videojogos.

Segundo partilhado pelo IGN, Zelnick falou com os investidores sobre a inteligência artificial e tecnologias como a ChatGPT, não acreditando que terão impacto nos custos de desenvolver jogos.

"A crença entre colegas estudantes é que a ChatGPT está agora a permitir criar um formulário e enviar o seu trabalho de casa. O problema é que se a questão for 'Descreve o que realmente aconteceu na noite da viagem de Paul Revere' e todos tiverem a mesma questão, o que acontece numa turma, e todos usarem a ChatGPT, oops, todos vão submeter a mesma resposta."

Zelnick diz que a ChatGPT é como a calculadora de mão, que agora é banal, mas quando era criança tornou-se numa incrível ajuda. Apesar disso, muitos pais temeram que as crianças deixariam de ter a necessidade de aprender matemática, algo que não aconteceu pois é na mesma preciso aprender matemática para usar a ferramenta que tanto ajuda.

Segundo diz, estamos numa era de "empolgantes novas ferramentas" que vão permitir às equipas criar coisas com grande eficiência, mas isso apenas incentivará maior criatividade, mas não criará automaticamente um rival de GTA que o ultrapasse.

Sobre os jogos na nuvem, diz que nunca sentiu ter a capacidade para mudar radicalmente a indústria. Segundo diz, quem está disposto a pagar 60 euros por um jogo já sabe que terá de comprar uma consola e como o Stadia bem ilustrou. Levar jogos de elevada qualidade a quem não tem uma consola será um grande desafio.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

Related topics
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.
Comentários