Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

OlliOlli também rola nas consolas da Nintendo (3DS e Wii U)

O indie que a Sony deslocou do IOS para a Vita, e que agora é um sucesso multiplataformas.

Poucos saberão que OlliOlli começou como um projecto para o iOS, numa demonstração para iPhone que em 20 minutos convenceu Shahid Ahmad (o homem forte da Sony na Europa para os jogos indie e gestor de conteúdos). John Ribbins, produtor e fundador da Rolling Sound, juntamente com Simon Bennet, tinham muito em que pensar depois da coligação conservadora britânica cessar o apoio ao seu estúdio, em 2012. Mas o apoio da Sony, naquele momento particularmente complexo, trouxe-lhes o investimento que careciam para uma base de produção mais sólida. Focados unicamente no desenvolvimento de OlliOlli para a PS Vita, Bennet e Ribbins fecharam o acordo em Fevereiro de 2013, quando a Roll 7 já estava a carburar.

Lançado em 2014 na Vita, OlliOlli foi um sucesso, encaixando com perfeição na consola. Um jogo de skate completamente original, acessível, mas simultaneamente desafiante, graças a uma jogabilidade muito bem curada. Jogos como este rapidamente ganharam um estatuto na portátil da Sony, especialmente no que toca à exibição de produções independentes. Podem (re)ler por aqui a nossa análise ao jogo da Roll 7, se ainda não lhe deram uma oportunidade nalguma plataforma para a qual o jogo se encontra disponível.

Com "ports" posteriormente lançados para a PS3, PS4 e Steam, o estúdio está convencido sobre a qualidade do seu jogo, ponto crucial na passagem para multiplataformas. Todo o investimento alocado pela Sony foi recuperado. Entretanto, a editora Curve Digital lançou o jogo nas consolas da Nintendo (e também na Xbox One), com versões 3DS e Wii U, num sistema de "cross-buy" que vai de encontro a mais uma base instalada de utilizadores, especialmente no que toca à versão 3DS. Uma vez que a estrutura do jogo se baseia num "scroll" horizontal 2D, as manobras, deslizes e saltos operam-se através dos botões. A interface é simples e de rápida aprendizagem. Existem inúmeros objectivos para realizar dentro de cada nível e se forem mesmo bons nas manobras melhor será a pontuação final, podendo abrir mais níveis e cenários, até então bloqueados.

Sobre o Autor

Vítor Alexandre avatar

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Comentários

More Artigos

Artigos mais recentes