Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

O que estamos a jogar - 26 março

E tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

26 março de 2022

Olá, estamos de regresso com a nossa rúbrica semanal, na qual falamos de alguns dos jogos que temos jogado nas últimas semanas ou que ainda estamos a jogar. Estes são os jogos que nos entusiasmam e que não conseguimos resistir a jogar, vendo as horas passar a voar.

Há sempre aquele jogo especial que não conseguimos largar, especialmente numa era de jogos que recebem conteúdos e atualizações meses ou anos depois do lançamento. Há sempre aquele clássico que queremos repetir ou até mesmo descobrir pela primeira vez, um guilty pleasure que nos captura sem explicação ou uma ramificação de uma série popular para um novo género que queremos investigar.

Seja numa consola, PC ou até no mobile, há sempre algo que desperta a nossa empolgação e estamos constantemente à procura da próxima grande experiência que nos vai deslumbrar.

E tu, o que tens andado a jogar nestes últimos tempos? Nós queremos saber.


Grid Legends

Pois é. Grid Legends tem sido o jogo ao qual acabo por recorrer em tempos de descontração. Ainda bem para os entusiastas das corridas virtuais que haja tantas e boas propostas. Da simulação aos jogos de componente arcade, não prefiro um género ao outro e tanto tiro proveito de um Assetto Corsa como depressa perco a noção do tempo em Mario Kart 8. Mas para já é Grid Legends, o bem conseguido jogo da Codemasters, que ainda continua a merecer a minha dedicação em corridas pelas múltiplas categorias que abarca. Tenho pena que nalgumas marcas a restrição de carros não permita ir mais longe. Para mim os clássicos ocupam um lugar especial, assim como os famosos turbo Grupo B dos anos oitenta.

Vítor


Gran Turismo 7

Sempre que tenho um tempinho livre lá está Gran Turismo 7 a chamar-me para apenas mais umas voltas. É um caso sério de vício que já não sentia há bastante tempo. Certo que temos as problemáticas das últimas semanas em torno das suas microtransações, e nem me vou alargar por essa “pista”. É sempre um deleite dar mais umas voltas e experimentar um novo carro, uma nova configuração e novos desafios online. Certamente que os fãs deste género saberão do prazer que nos rege por este amor ao desporto motorizado. É uma paixão que regressou com a nova aposta da Polyphony Digital. Estou com esperança que Kazunori Yamauchi saberá dar ouvidos aos fãs e tomará as decisões acertadas para que GT7 seja um jogo mais justo.

Adolfo


Ghost of Tsushima: Ikki

Entre a diversão e entusiasmo que senti ao jogar Ghostwire Tokyo e a curiosidade em torno de Stranger of Paradise, análises que serão apresentadas em breve, passei algum tempo no Japão feudal de Ghost of Tsushima. Este é um daqueles jogos dos quais não me canso e como me faltavam alguns troféus da expansão singleplayer, decidi voltar a descobrir algumas das histórias que estavam por explorar. Adoro passear nestes locais que a Sucker Punch criou e certamente também tens um destes jogos, que inicias sem um propósito específico, apenas para sentir que existes naquele mundo e vaguear livremente a inspirar a sua atmosfera. É um jogo muito especial para mim e que ainda hoje gosto de revisitar regularmente.

Bruno


Gran Turismo 7

Confesso que, antes do lançamento, não tinha praticamente nenhum interesse na estreia de Gran Turismo na PlayStation 5. Tinha jogado bastante Gran Turismo 5 na PlayStation 3 - principalmente porque foi o jogo que veio no bundle da consola - e apesar de ter gostado, não foi daqueles jogos que me marcaram. Mas a cultura do hype acabou por levar a melhor. Depois de ouvir tanto o Adolfo a falar sobre Gran Turismo 7 e de ver tanta gente a jogar e a desfrutar do jogo no nosso Discord, senti em mim uma vontade cada vez maior de jogar. Ontem finalmente cedi. Joguei pouco ainda, acabei de tirar a carta inicial (Nacional B) e apenas fiz uns circuitos pelo mundo, mas consigo perceber porque é que Gran Turismo 7 está a atrair tantos entusiastas de carros. É como uma meca dos videojogos para a cultura automóvel e a atenção que a Polyphony Digital dá aos detalhes tornam-no num jogo muito especial.

Jorge Loureiro

Sobre o Autor

Adolfo Soares avatar

Adolfo Soares

Director

É o nosso homem do PC, por isso qualquer coisa é com ele. É também responsável pelo Eurogamer, bem como dá uma perna nas notícias.

Comentários