Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

O que estamos a jogar - 19 novembro

As vossas escolhas foram?

Olá, estamos de regresso com a nossa rúbrica semanal, na qual falamos de alguns dos jogos que temos jogado nas últimas semanas ou que ainda estamos a jogar.

Estes são os jogos que nos entusiasmam e que não conseguimos resistir a jogar, vendo as horas passar a voar.

Há sempre aquele jogo especial que não conseguimos largar, especialmente numa era de jogos que recebem conteúdos e atualizações meses ou anos depois do lançamento.

Há sempre aquele clássico que queremos repetir ou até mesmo descobrir pela primeira vez, um guilty pleasure que nos captura sem explicação ou uma ramificação de uma série popular para um novo género que queremos investigar.

Seja numa consola, PC ou até no mobile, há sempre algo que desperta a nossa empolgação e estamos constantemente à procura da próxima grande experiência que nos vai deslumbrar.

E tu, o que tens andado a jogar nestes últimos tempos? Nós queremos saber.

God of War: Ragnarök

O pouco tempo que tenho durante a semana foi direcionado para dar continuidade à viagem em God of War Ragnarök. Não houve oportunidade de me aprofundar tanto como gostaria, mas deu para me deliciar nesta caminhada recheada de qualidade em praticamente todos os pontos fulcrais de um videojogo. Com um gameplay sublime e uma narrativa que se vai revelando cada vez mais intensa e moldadora de dilemas internos. A ver se consigo para a próxima semana o milagre de tornar os dias mais longos e que permitam saborear mais intensamente este novo título da Santa Monica Studio.

Adolfo


Pokémon Scarlet

Continuo a explorar o mundo de Paldea em Pokémon Scarlet. Por debaixo do desempenho terrível e erros bizarros, existe um jogo com potencial, como disse na review. Este é um vislumbre do jogo de Pokémon em mundo aberto que sempre quis e, apesar de não me satisfazer plenamente, é o que há neste momento. A minha sorte tem estado em alta, já é o terceiro Pokémon shiny que encontro. Este Gyarados é uma viagem nostálgica para os tempos de Pokémon Gold e Silver, em que podias capturar um shiny Gyarados no Lake of Rage.

Jorge


God of War: Ragnarök

God of War: Ragnarök é um daqueles jogos que aparece uma vez a cada 5 anos e estou a adorar todos os momento. Desde as conversas entre personagens, a participação de personagens secundárias e o quanto enriquecem os níveis através de uma forma dinâmica de expandir a narrativa, sem esquecer que o gameplay de ação continua divertido, intuitivo e gratificante. Aquela história da Angrboda é um exemplo espetacular da metodologia alcançada pela Sony Santa Monica em expandir a narrativa sem tirar o controlo ao jogar.

Bruno


Pentiment

Vivemos bons tempos para os amantes das narrativas. Depois de Return to Monkey Island, a reboque de reconhecidos criadores, mais de 30 anos depois da última reunião em jogo, Pentiment é neste momento um dos títulos mais badalados, desta feita com uma temática muito própria, assente na idade média, na arte moderna e na resolução de um mistério em torno de um assassinato. É uma temática que nos transporta facilmente para O Nome da Rosa, livro de Umberto Eco, mas aqui com muitas particularidades que tornam esta narrativa um trabalho quase pessoal de um punhado de criadores (13) da Obsidian Entertainment. É um daqueles títulos para degustar e apreciar, com muitas tiradas, diálogos e uma arte notável.

Vítor

Sobre o Autor

Adolfo Soares avatar

Adolfo Soares

Director

É o nosso homem do PC, por isso qualquer coisa é com ele. É também responsável pelo Eurogamer, bem como dá uma perna nas notícias.

Comentários