Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

O que estamos a jogar - 15 de outubro

Looping Pokémon, FIFA 23 e Horizon 5.

Olá, estamos de regresso com a nossa rúbrica semanal, na qual falamos de alguns dos jogos que temos jogado nas últimas semanas ou que ainda estamos a jogar.

Estes são os jogos que nos entusiasmam e que não conseguimos resistir a jogar, vendo as horas passar a voar.

Há sempre aquele jogo especial que não conseguimos largar, especialmente numa era de jogos que recebem conteúdos e atualizações meses ou anos depois do lançamento.

Há sempre aquele clássico que queremos repetir ou até mesmo descobrir pela primeira vez, um guilty pleasure que nos captura sem explicação ou uma ramificação de uma série popular para um novo género que queremos investigar.

Seja numa consola, PC ou até no mobile, há sempre algo que desperta a nossa empolgação e estamos constantemente à procura da próxima grande experiência que nos vai deslumbrar.

E tu, o que tens andado a jogar nestes últimos tempos? Nós queremos saber.

Deathloop

Apesar de uma semana dedicada a Uncharted: Coleção Legado dos Ladrões e a preparar a respetiva análise, debrucei-me um pouco sobre Deathloop na Xbox Series X e PC. São estas possibilidades permitidas pelo Game Pass da Microsoft que mais aprecio, jogar um título na consola para depois o experimentar numa máquina mais potente, ou vice-versa. Já tinha terminado Deathloop na PlayStation 5, mas é sempre interessante voltar a jogos terminados e explorar situações que nos passaram ao lado, principalmente questões relacionadas com a narrativa. Aplico a mesma fórmula quando vejo um filme, nem sempre é à primeira que se apanha determinados pormenores que os realizadores apresentam com subtiliza.

Adolfo


Pokémon TGC Online

Esta semana ofereceram-me vários boosters e um deck de Pokémon TGC. Enquanto fã de Pokémon desde criança, sempre soube da existência do jogo de cartas e via alguns dos meus companheiros de turma a jogar, mas nunca me despertou o meu interesse. O que acabei eventualmente por jogar, há cerca de 15 anos, foi Magic The Gathering. Avançando para o presente, quando começo a abrir os boosters e o deck, descobri que há um código QR que pode ser inserido na app para smartphone e PC. Como não tenho ninguém para jogar com as cartas físicas, comecei então a explorar o jogo online e dei por mim mais interessado do que julgaria.

As regras são fáceis de entender para quem jogou algo semelhante como Magic The Gathering, mas há uma profundidade enorme de estratégias possíveis graças à variedade de cartas. Espero não gostar demasiado, porque com cada booster a custar €5,99, rapidamente se gasta uma pequena fortuna se o "bichinho" sobe à cabeça.

Jorge


FIFA 23

Tentei jogar Overwatch 2 para chegar ao ponto de o querer jogar diariamente, mas não consegui, especialmente porque é quase obrigatório comprar o Battle Pass Premium para sentir qualquer sensação de recompensa. No entretanto, continuo em FIFA 23 e no VOLTA, a realizar partidas com outros jogadores online e a evoluir o meu personagem. Há muito em FIFA 23 além do FUT 23 e do efeito Panini, apesar da EA Sports desempenhar um fantástico trabalho com a quantidade de novidades que te fazem querer experimentar novas cartas. Jogar Momentos FUT e Volta tem sido o meu passatempo e seja com muito ou pouco tempo, é algo com o qual me divirto imenso.

Bruno


Forza Horizon 5

Esta semana terminou a minha subscrição de três meses do Game Pass e escolhi precisamente Forza Horizon 5 para umas derradeiras etapas on e off road. Em retrospectiva, e à beira de concretizar 10 anos, é impossível não olhar para o crescimento desta ramificação arcade da franquia Forza, que tanto evolui no segmento desportivo em Motorsport como nos apresenta também estas corrdenadas arcade e de livre exploração em território aberto. Um misto de arcade e realismo, paisagens envolventes, territórios quase selvagens, rasgados por estradas e trilhos, a dimensão do veículo como objecto de divertimento. Basta escolher um carro e acelerar livremente.

Vítor

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários