Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

O que estamos a jogar - 10 de Setembro

Vem que tem.

Olá, estamos de regresso com a nossa rúbrica semanal, na qual falamos de alguns dos jogos que temos jogado nas últimas semanas ou que ainda estamos a jogar.

Estes são os jogos que nos entusiasmam e que não conseguimos resistir a jogar, vendo as horas passar a voar.

Há sempre aquele jogo especial que não conseguimos largar, especialmente numa era de jogos que recebem conteúdos e atualizações meses ou anos depois do lançamento.

Há sempre aquele clássico que queremos repetir ou até mesmo descobrir pela primeira vez, um guilty pleasure que nos captura sem explicação ou uma ramificação de uma série popular para um novo género que queremos investigar.

Seja numa consola, PC ou até no mobile, há sempre algo que desperta a nossa empolgação e estamos constantemente à procura da próxima grande experiência que nos vai deslumbrar.

E tu, o que tens andado a jogar nestes últimos tempos? Nós queremos saber.

Temtem

Esta semana tenho-me debruçado principalmente em Temtem, o clone espanhol de Pokémon. Logo à partida, os clones são vistos como jogos com menos mérito por copiaram ou se inspirarem bastante no conceito pré-estabelecido, mas Temtem tem mérito por tentar levar melhorar a fórmula de Pokémon. Para começar, todo o texto está em português (do Brasil) e o mundo funciona como um MMO em que vês todos os outros jogadores do servidor a correr de um lado para o outro.

Mas diria que a maior diferença, com base no que joguei até agora, está nas batalhas. São mais estratégicas por serem todas 2 vs 2 e por funcionarem de uma forma diferente. Enquanto no Pokémon as criaturas podem fazer o mesmo ataque até este se esgotar, em Temtem cada ataque gasta pontos de uma barra de energia. Quando essa energia chega ao fim, o que pode acontecer rapidamente mediante o ataque, o Temtem fica esgotado e os ataques seguintes vão gastar a sua barra de vida.

Outro pormenor, que descobri com entusiasmo, é que os Temtem evoluem a meio das batalhas. Por incrível que pareça, nos jogos de Pokémon só evoluem no final.

class="twitter-tweet">

Os Temtem evoluem a meio das batalhas, algo que nos jogos Pokemon não acontece #PS5Share, #Temtem pic.twitter.com/qtTLAbD1ZV

— Jorge Loureiro (@SaiyajinPT) September 7, 2022

Jorge


The Last of Us Parte 1

The Last of Us Parte 1 continua a rodar na minha consola, consoante coloco o tempo adicional para obter a Platina. No entretanto, vou contando com a ajuda de guias para obter colecionáveis e vou-me relembrando do porquê de ser viciado em experiências narrativas singleplayer. São o mesmo estilo de jogo e onde adoro passar o meu tempo. Jogar um jogo singleplayer à procura de segredos e colecionáveis apoiado por um guia parece coisa de outros tempos e torna ainda mais saborosa a experiência. Sim, isto aplica-se a qualquer jogo que se enquadre nestes parâmetros e é por isso que os adoro. Além disso, passo imenso tempo no modo Foto, onde posso pausar a ação nos momentos mais incríveis e ver impressionantes detalhes que nem sequer são visíveis devido à câmara em “gameplay corrido”.

Bruno


Splatoon 3

Ao longo desta semana Splatoon 3 ocupou a maioria do meu tempo e agora que o jogo finalmente está disponível, vamos ver de que forma a comunidade vai receber esta produção que não sendo revolucionária encontra-se bem guarnecida e com ajustes e adições em termos de equipamento às sempre caóticas batalhas. Tanto em termos competitivos como cooperativos, há nuances a ter em conta face a Splatoon 2. Estão previstos futuros updates mas até lá veremos de que forma a comunidade reage aos actuais conteúdos.

Vítor

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários

More Artigos

Artigos mais recentes