Skip to main content
Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Novos Lord of the Rings a caminho dos cinemas

Uma anime já está em produção!

Fãs de Lord of the Rings, preparem-se: a Warner Bros anunciou que mais conteúdos baseados na Middle-Earth estão agendados, graças a um acordo assinado com a Embracer Group AB, o grupo que detém os direitos da saga.

Esta quinta-feira, o CEO da Warner Bros. Discovery, David Zaslav, anunciou que os recém-instalados líderes de estúdio - Mike De Luca e Pam Abdy - negociaram um acordo para fazer “vários” filmes baseados na amada série de JRR Tolkien. Os filmes serão desenvolvidos através da New Line Cinema.

De acordo com o The Hollywood Reporter, estes filmes vão ajudar a assegurar à bolsa de Wall Street que a Warner Bros vai apostar nas suas franquias, e vale a pena referir que Lord of The Rings é apenas uma delas. Harry Potter ou The Dark Knight são outras sagas que pertencem à Warner Bros.

“Entendemos o quanto essas obras são apreciadas e, trabalhando em conjunto com os nossos parceiros da New Line Cinema e da Warner Bros. Pictures, planeamos honrar o passado, olhar para o futuro e aderir ao mais alto nível de qualidade e valores de produção”, disse Lee Guinchard, CEO da Freemode, que faz parte da Embracer.

Vale a pena recordar que as trilogias de Lord of the Rings e The Hobbit foram realizadas por Peter Jackson e atingiram um enorme sucesso. A saga original foi especialmente aclamada pelo público e pela crítica, arrecadando imensos prémios.

O ano passado, Lord of the Rings recebeu a sua primeira série televisiva - Rings of Power - que, infelizmente, foi bastante criticada pelo público.

Numa outra nota, a New Line e a Warner Bros Animation estão atualmente a produzir The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim, uma anime original ambientada 183 anos antes dos eventos de Lord of the Rings. O filme está programado para estrear nos cinemas a 12 de abril de 2024.

Ansioso por mais filmes neste universo?

Fonte

Read this next