Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Novo PS Plus - Os primeiros clássicos de culto e os bizarros no catálogo

Jogos fora da caixa ainda hoje surpreendentes.

O novo PlayStation Plus ficou finalmente disponível na Europa, uma nova era do serviço da Sony começa hoje e isto significa imensas novidades. O serviço arranca com 13 clássicos PS1, diversos jogos PS2 entretanto lançados para a PS4, 1 jogo PSP e uma grande quantidade de jogos PS3 (disponíveis por transmissão em fluxo).

Se vais aderir ao PS Plus Premium, terás acesso a clássicos de outras gerações PlayStation e a lista continuará a aumentar ao longo dos próximos meses, mas já existem alguns nomes que merecem ser mencionados. Especialmente para os que procuram jogos fora da caixa e revelam a excentricidade da indústria ao longo das gerações.

Esta é uma lista dedicada aos que querem sugestões foram dos jogos das massas, títulos diferentes e que criaram impacto nos seus lançamentos originais. Existem diversos títulos excêntricos nesta lista inicial da PlayStation e se procuras algo que não estará na montra, acompanha-nos.

Alienation

Lançado originalmente na PS4 em 2016, Alienation é um dos melhores jogos da Housemarque, provavelmente o melhor antes da chegada de Returnal. Se despertaste para o estúdio finlandês com a chegada desse jogo à PS5, não podes perder este título na forma de um twin-stick shooter isométrico com mecânicas RPG e que pode ser jogado em cooperativo até 4 jogadores. Ainda é muito divertido.

Concrete Genie

É outro jogo da era PS4 e já esteve disponível como novidade mensal do PS Plus, mas não o podemos deixar de fora. Não há nada igual a este adorável e reconfortante jogo da Pixelopus. É um jogo sobre o uso da arte para ultrapassar os problemas da vida, aborda temos como bullying e além do adorável estilo visual, tem uma banda sonora cativante.

Gravity Rush 2

Poderia inserir aqui o primeiro jogo, mas a sequela também serve para ilustrar os últimos esforços da PlayStation Japan Studios e da irreverência que traziam para esta casa. A grande maioria dos adeptos hardcore de videojogos conhece bem este nome, mas escapou por completo às massas e não podíamos deixar de honrar a PlayStation Japan Studios com uma menção a esta série de Kat e manipulação da gravidade.

Ape Escape

Ape Escape foi uma das primeiras grandes séries originais desenvolvidas pelos estúdios japoneses da PlayStation e este jogo de plataformas 3D é o primeiro de uma série que figurou com importância nas primeiras gerações da companhia. Desde 2010 que não temos um novo Ape Escape e a macacada começa a ficar série, por isso recomendamos este clássico na esperança de o resto da série chegar ao PS Plus, especialmente porque os mais novos merecem conhecer Ape Escape.

Kurushi

Nos dias de hoje, é extremamente difícil explicar um jogo como Kurushi, mas em 1997, este jogo de puzzles impressionou e muito. Disponível nos discos de demos, algo que somente alguns recordam com especial carinho, este jogo incentiva combinar rapidez de pensamento e execução, resultando numa experiência que na altura era tão simples quanto engenhosa.

Dark Cloud

Antes de Ni No Kuni, Professor Layton, Yo-kai Watch, Inazuma Eleven, Snack World, Dragon Quest 8 ou até Rogue Galaxy, a Level-5 deu-se a conhecer ao mundo com Dark Cloud. Este foi um jogo de lançamento para a PS2, um Action RPG que já inclui elementos de construção de cidades e muitas das mecânicas que mais tarde viriam a tornar-se importantes nos jogos e séries da companhia. Tudo começou aqui e merece atenção.

LocoRoco Remastered

LocoRoco é mais uma série da PlayStation Japan Studios que mostra ao mundo uma irreverência que outrora abundou na Sony Interactive Entertainment. Este colorido jogo de plataformas entrega-te ao ritmo e aos adoráveis LocoRoco para ultrapassar desafios e terminar os níveis. É uma alegria jogar este jogo e algo muito próprio.

Asura’s Wrath

Lançado em 2012 para a PS3, Asura's Wrath é uma experiência sem igual na Capcom e provavelmente um dos maiores riscos que correu nessa geração. Até à data e desde então, a companhia não fez nada igual a Asura's Wrath, que só pode ser descrito como uma anime interativa, verdadeiramente épica e insana.

Echochrome

Já nos começamos a repetir muito, mas a verdade é que as experiências mais bizarras e fora da caixa desenvolvidas na PlayStation vieram da Japan Studio. Lançado em 2008 para PSP e PS3, o jogo desafia-te a mover o cenário para o personagem chegar ao seu destino. Este jogo de puzzles que brinca com a perspetiva como principal ferramenta do gameplay só pode ser visto como um bizarro título no catálogo da PlayStation, que chegou muito antes de Monument Valley se tornar num sucesso mobile mundial.

Puppeteer

Um dos últimos grandes jogos originais da Japan Studio (sim, mais um) lançados para uma consola PS3 e que ainda hoje questionamos sobre o porquê de não receber uma versão atualizada para uma consola mais recente. É um título de plataformas que representa um momento fascinante no percurso da PlayStation na PS3. Merece imenso carinho.

rain

Desenvolvido pela Sony em conjunto com a Acquire, rain é mais um "outsider" no catálogo da PlayStation ao longo dos seus anos. Lançado somente em formato digital na Europa, rain transporta-te para Paris e convida-te a descobrir uma experiência altamente melancólica, cuja principal mecânica gameplay é que somente quando banhados pela chuva é que todos os personagens ficam visíveis. É um jogo marcante e repleto de bons momentos.

Tokyo Jungle

Em 2012, a PlayStation apresentou ao mundo um jogo de ação e sobrevivência com animais para a PS3. Este jogo transporta-te para uma Tóquio que se tornou numa selva após o desaparecimento dos humanos. No controlo de animais, terás de sobreviver e seguir as jornadas para aos poucos e poucos descobrir o que aconteceu. É surreal.

Marcado com

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários

More Artigos

Artigos mais recentes