Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Nova arte de Cloud para celebrar o lançamento de Final Fantasy 7 Remake

Criada por Tetsuya Nomura.

Em países como Austrália, Nova Zelândia e Japão, Final Fantasy 7 Remake já está disponível e isso significa que está na hora de comemorar.

Para assinalar o momento com todos os fãs, especialmente os que jogaram o original e estão agora ansiosos por regressar a Midgar, a Square Enix partilhou uma nova arte especial de Cloud Strife.

Partilhada através da conta oficial do jogo no Twitter, esta é uma nova arte criada por Tetsuya Nomura, responsável pelo design dos personagens no jogo original e director no Remake.

Esta é mais uma forma de revelar o quão simbólico é este Final Fantasy 7 Remake para a Square Enix e o respeito que a companhia tem por um lançamento que actualiza um dos seus maiores clássicos.

Na nossa análise, Final Fantasy 7 Remake recebeu o selo de Obrigatório pela forma como "actualiza e expande o maior dos clássicos com grande mérito. Torna-se num dos melhores RPGs onde quase tudo é de primeira classe."

Jogar Final Fantasy 7 Remake é um sonho tornado realidade e um projecto que parecia ser impossível. A decisão de dividir o jogo original por partes foi questionável, mas quando jogas esta primeira fatia e descobre o quanto a Square Enix aprofundou e expandiu o original, consegues compreender o quão megalómana e excêntrica é a sua visão. Respeita o original, expande-o, actualiza o sistema de combates (com pequenas e pertinentes referencias ao original que o tornam melhor do que imaginarias) através de um engenhoso uso de mecânicos em torno da Materia e Stagger que o impedem de se tornar num "button-mash". Antes de o começar a jogar, questionava se faria sentido focar-se inteiramente em Midgar, agora percebo o porquê da Square Enix ter insistido nisso para este Final Fantasy 7 Remake Parte 1.

Marcado com
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários