Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Nintendo não vai cortar o preço da Switch

Vai-se focar em jogos de qualidade para atrair clientes.

A Nintendo não vai cortar o preço da Nintendo Switch para tentar reverter a descida nas vendas que se está a registar nos últimos anos.

Após vender mais de 28 milhões de consolas no ano fiscal de 2021, a Nintendo viu as vendas da Switch descer para 23 milhões de unidades no ano fiscal de 2022. Agora, a previsão é vender 18 milhões de unidades, o que representa três anos seguidos a vender menos consolas.

Shuntaro Furukawa foi questionado pelos investidores sobre os planos para o resto do ciclo de vida da consola e apesar de afirmar que será difícil voltar aos impressionantes números de outros anos, não vão cortar o preço.

“Acreditamos que estamos a entrar em território não explorado no nosso negócio das consolas. Neste ambiente, não será fácil vender consolas ao mesmo ritmo.”

O desafio, diz Furukawa, será convencer novos compradores, motivar pessoas a trocar a sua consola por uma nova ou comprar mais do que uma consola. Para isso contam com novos lançamentos e clássicos já lançados para atrair mais compradores.

Para a Nintendo, cortar o preço da consola não é solução. A aposta é evidenciar o apelo através de jogos e será aí que se vão focar.

Marcado com
Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários