Skip to main content

Nintendo: A consola mais potente nem sempre é a vencedora

Fils-Aime diz PS2 e Wii foram exemplos disso.

O presidente da Nintendo America, Reggies Fils-Aime, destacou mais uma vez que o potencial tecnológico de uma consola não determina o seu sucesso ou fracasso no mercado, mas sim os jogos que forem lançados para essa plataforma.

Numa entrevista com a Forbes, Fils-Aime comentou que, "O interessante aqui é que se olharem para as duas últimas gerações de consolas, não foi a máquina mais poderosa que ganhou. Não foi o caso da PlayStation 2, nem o da Wii. Como tal no fim de contas é da nossa responsabilidade mostrar aos consumidores a diversão que podem ter com a consola."

"Estamos no negócio do entretenimento e pensamos que temos o entretenimento espetacular que faz sorrir os consumidores. É o software que conduz ao hardware, e estamos a ter um ano fantástico," concluiu ele fazendo clara alusão aos últimos grandes jogos que a Wii U tem recebido.

Lê também