Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Nightdive explica a diferente entre remaster e remake

Existem ainda as “versões aprimoradas”.

A Nightdive, especialista em versões otimizadas, remasters e remakes, explicou a diferença entre os diversos tipos de projeto e o que diferencia um remaster de um remake, pelo menos de acordo com as definições criadas internamente.

Em conversa com o VGC, Stephen Kick, CEO da Nightdive, admitiu que pode ser difícil diferenciar um verdadeiro remaster e um remake refeito de raiz, mas após todo o trabalho que já fizeram, encontraram uma definição que os ajuda a diferenciar o tipo de projeto no qual vão trabalhar.

“Baseado no trabalho que já fizemos no passado, já fizemos um pouco de tudo. Fizemos o que gostamos de chamar de edições melhoradas, onde basicamente pegas no jogo original para o colocar a correr em sistemas operativos mais recentes e depois adicionas algumas boas melhorias gerais, como suporte para ecrã panorâmico.”

“Depois tens jogos como Shadowman, que consideramos um verdadeiro remaster. Fizemos todas aquelas melhorias na qualidade geral e colocamos a correr a suaves 60fps, mas depois fizemos a arte além disso. Novas texturas, novos modelos e até fomos ao ponto de trabalhar com os criadores originais para implementar coisas que foram cortadas.”

“Por fim, temos System Shock, um remake refeito de raiz. É tudo novo, mas é na mesma baseado no jogo original e é o mais fiel possível que o conseguimos manter.”

Kick diz que apesar da intensa discussão online sobre o que é um remaster e um remake, as pessoas estão cada vez mais cientes e apreciam melhor o trabalho feito pelos estúdios nestes projetos. Além disso, acrescenta que estes projetos alteram a percepção de quem os joga.

“A nossa filosofia é que, se jogas um dos nossos jogos, é o jogo que te lembras de jogar, mas não necessariamente o jogo que realmente jogaste.”

O exemplo de Kick é o remaster de Turok, que corre a 4K60 com os bugs corrigidos, mas quem o joga jura que era exatamente assim quando o jogaram na consola original, a N64.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários