Skip to main content

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja 4

Ninja mais crescido e esperto!

Os fãs de Naruto habituaram-se desde há algum tempo a jogar alguns episódios da série na consola PS3, sistema que desde logo viabiliza um adereço gráfico muito mais definido e arrojado, sem contar com outros desenvolvimentos que fortalecem o género e dimensão do jogo. No entanto foi a partir da plataforma PS2 que arrancou a série Naruto: Ultimate Ninja. Ora Naruto Shippuden Ultimate Ninja 4 é o primeiro jogo baseado no universo Naruto Shippuden, mostrando uma personagem mais adulta e esperta, preparada para outros âmbito de desafios.

No que respeita à integração temporal deste episódio, Ultimate Ninja 4 ocorre dois anos e meio depois da saída de Naruto da Hidden Leaf Village a fim de desenvolver e aquilatar as suas capacidades dentro do ofício de ninja tendo como mentor o Sensei Jairiya. As cenas introdutórias revelam a chegada de Naruto à famosa aldeia.

A partir desta fase o jogador pode aceder ao modo Master, uma secção de exploração aberta, constituída por amplas zonas, com uma mistura de plataformas, acção e combates, evolução e progressão da personagem, sempre com muitos objectos para descobrir, permitindo, além disso, que mais lutadores sejam aditados à opção batalha livre. Mas é sobretudo a partir do modo Master que os jogadores irão ganhar maior adesão ao jogo, pela narrativa que lhe está associada, tendo como ponto de partida a curiosidade que envolve aqueles dois anos de treino para aperfeiçoamento das técnicas.

Naruto mantém a obstinação de sempre em descobrir tudo o que soa a estranho.

Percorrendo de um modo algo repetitivo e aborrecido, ao fim de um par de meia hora, secções de plataformas dentro de uma gruta, envolvendo-se em lutas com inimigos de pouca dificuldade (sendo, porém, essencial para começar a dominar o esquema de controlo e combate da personagem, nomeadamente combos e poderes especiais), o maior ponto de interesse surge quando Naruto encontra uma jovem rapariga chamada Aoi que estranhamente dirige-se para um local sombrio a fim de cometer o seu sacrifício depois da morte do pai e enquanto a mãe está à beira de uma doença incurável. Naruto sairá daquele lúgubre reduto com o firme desígnio de descobrir mais sobre a terrível criatura que manipula muitos dos acontecimentos assim como a organização negra Akatsuki que põe em causa a paz e tranquilidade da aldeia.

A partir daqui a personagem principal fica sujeita a todo um princípio de exploração e combate, atravessando áreas díspares, descobrindo objectos e desbloqueando personagens. Detentor de um conjunto de poderes especiais como Rasengan e Shadow Clone Jutsu que emprestam uma abordagem mais técnica aos combates, a maior parte das situações resolve-se pressionando sistematicamente o botão círculo com um pequeno grupo de combinações que permitem ampliar os ataques, causando mais dano. De todo o modo, para combates mais específicos e empolgantes, nada melhor que passar algum tempo em redor do modo batalha livre que apresenta um total de 52 lutadores à escolha. Entre os novos lutadores contam-se: Deidara, Sasori e Chiyo, tendo sido actualizadas outras personagens como Gaara, Kakashi e Sakura.

Os combates no modo batalha livre proporcionam intensos momentos.

No entanto a opção Master Mode tem outras valências dentro da aptidão para a livre exploração, como se de um jogo de plataformas se tratasse, até porque a partir daí será possível colher mais objectos que alargarão os eventos na opção Hero. Naruto evolui constantemente à medida que vence mais inimigos, ampliando o leque de movimentos. E caso sobrem dúvidas sobre a execução e domínio dos mesmos há uma opção, a partir de um clique no botão de Start, que permite treinar e perceber melhor os movimentos. Em alternativa o modo Herói funciona como uma reposição de momentos passados por Naruto, desde os primórdios até aos acontecimentos prévios a Naruto Shippuden. Nem sempre estão abertos à jogabilidade, sendo que muito acaba por passar pela simples visualização de “cut-scenes”.

Mais fortalecido pelas grandes memórias que circulam junto dos fãs que seguem devotamente os episódios da série está o modo Batalha Livre, permitindo recorrer a 52 personagens utilizando versões antigas (por vezes mais poderosas) assim como as actualizadas.

Para aqueles que já jogaram Naruto Ultimate Ninja Storm é natural o desconforto causado pelo decréscimo de qualidade gráfica. Apesar disso e para os que ainda não transitaram para o sistema da moderna geração ou se estiverem dispostos a conceder uma amputação progressiva na apresentação visual, Ultimate Ninja 4 mostra-se muito competente para uma plataforma com a idade da PS2. As personagens estão bem descritas, os efeitos gerados pelos combates conseguem impressionar e as áreas da Leaf Village ostentam um nível apreciável de caracterização. Noutras zonas não há o mesmo nível de detalhe e pormenor, mesmo assim e globalmente o resultado é positivo.

Embora Ultimate Ninja 4 fique aquém dos mais recentes desenvolvimentos para a moderna geração, tem como ponto forte a adesão ao universo Shippuden, convencendo pelo empenho no modo batalha livre e Master Mode, duas secções do jogo que acabam por se completar, sendo aquelas que o jogador passará a maior parte do tempo, dando azo à exploração e aos combates individuais contra o computador ou tendo por perto amigos para explorar a componente para múltiplos jogadores.

7 / 10

Lê também