Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Não faz sentido estrear jogos em serviços, diz Take-Two

São bons para catálogo.

Strauss Zelnick, CEO da Take-Two, voltou a ser questionado sobre o que pensa dos serviços por subscrição nos videojogos e repetiu que para a sua companhia, não faz sentido estrear jogos em serviços.

Zelnick falou com o GamesIndustry e repetiu que lançar catálogo nos serviços é uma coisa, estrear novidades é outra.

“Apoiamos vários serviços por subscrição e ténis gosto em fazê-lo. O nosso ceticismo gira em torno de lançar produtos de destaque para consolas no dia de lançamento num serviço,” diz Zelnick.

“Para nós não faz qualquer sentido porque, em termos e económicos, pensamos que os consumidores não estão prontos para pagar por isso, porque estariam? E não nos podemos dar ao luxo de virar do avesso o nosso negócio de uma forma que não faz sentido economicamente.”

Zelnick diz que haverá sempre um cruzamento entre o que o consumidor quer e o que a editora consegue fazer, “e não faz sentido fazer isso com as principais propriedades, na minha opinião. Penso que a Sony concorda minimamente connosco, porque já o disseram.”

No entanto, Zelnick diz que as coisas podem mudar no futuro e até variar de jogo para jogo, mas acima de tudo vão apoiar os consumidores onde estiverem.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários