Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

MotorStorm: Arctic Edge

Lutas colossais em formato portátil.

MotorStorm é uma série que já não passa despercebida. Foi, aquando do lançamento da PlayStation 3, um dos jogos mais procurados, e depois do sucesso da sequela que saiu no ano passado, a Sony decidiu que era altura de levar o franchise para a PSP, sendo então MotorStorm: Arctic Edge mais uma das grandes apostas para o sistema portátil para o final do ano.

Apesar desta versão portátil estar a ser desenvolvida por uma produtora diferente daquela que esteve encarregue dos jogos para a PS3, a Bigbig studios fez saber que quer fazer deste um título que ofereça a mesma experiência de jogo das restantes versões e não só, já que Arctic Edge contém algumas novidades bastante interessantes. As diferenças em relação aos jogos anteriores acentuam-se principalmente no aspecto do jogo, já que este introduz um novo ambiente mais hostil; as montanhas gélidas do Alasca, que afectam em tudo o modo como o título é jogado.

As motas de neve são uma das novidades do título.

Comecemos então pelos veículos. Neste novo título o jogador tem à disposição todas as classes do original e ainda mais duas, sendo estas as motas de neve e os limpa-neves. Tal como a série já nos habituou, cada um destes tem vantagens e desvantagens, dependendo do terreno em que circula. Por exemplo, um limpa-neves poderá levar tudo à frente caso esteja num terreno com neve espessa, já que está dotado de pás para afastar a mesma. Já um carro deverá optar por um trajecto mais limpo, de modo a não sofrer tanta resistência. Este modo de jogar não é novidade para quem já está habituado aos títulos anteriores, mas é um alivio sabermos que a componente de estratégia está de volta, algo que se revela essencial, principalmente para um jogo que prima pela dificuldade.

As pistas vão fazer as delícias dos amantes de off-road, havendo uma grande diversidade de cenários. Ao todo existem 12 pistas, mas cada uma delas pode ser jogada em dois sentidos com pequenas diferenças, o que perfaz 24. Em adição, para elevar a adrenalina do jogador, em certos locais podemos utilizar o cenário a nosso favor, sendo possível causar avalanches para atirar os adversários falésia a baixo, partir pontes de gelo e, desta forma, tapar o caminho aos restantes corredores e ainda dar pancadas nos veículos em zonas mais escorregadias, de modo a estes perderem aderência e, consecutivamente, despistarem-se. No entanto, a inteligência artificial apurada dos nossos adversários não nos vais facilitar a vida, e também eles podem usar estas estratégias para nos afastar da competição.

Apesar do tema do jogo girar em torno do gelo e neve, nem todas as pistas serão dessa forma, já que isso se tornaria monótono. Algumas delas apresentam zonas montanhosas com caminhos estreitos onde predomina a rocha, e outras onde o destaque vai para os locais lamacentos. As mudanças climatéricas vão voltar a marcar presença, sendo vulgar chover e, obviamente, nevar, o que pode afectar a visibilidade, dificultando a condução. No entanto, também existem situações que beneficiam o jogador, como a maneira de arrefecer o “boost”, que transitou de Pacific Rift. Algumas pistas têm zonas com neve espessa que, ao serem atravessadas, arrefecem o motor, dando-nos mais alguma velocidade.

É impossível falar de MotorStorm sem referir a componente gráfica, e esta versão não podia ser excepção. A Bigbig studios quer fazer deste jogo um tremendo sucesso, e por isso mesmo o jogo conta com um visual igual ao que de melhor se faz para esta plataforma, contando com bons modelos de veículos e de texturas e grande diversidade de cenários.

Os limpa-neves levam, literalmente, tudo à frente!

Para satisfação de todos nós, também vai estar presente um modo online de luxo. Além do já habitual modo ad-hoc, que nos permite jogar com amigos que estejam ao pé de nós, existe a possibilidade de utilizar o modo infra-estrutura, ou seja, jogar com jogadores de todo o mundo em duelos com até 8 jogadores em simultâneo. Desta forma, todas as opções das versões PlayStation 3 vão estar presentes em Arctic Edge, nomeadamente consultar as “leaderboards”, “rankings” e descarregar pilotos fantasma dos melhores tempos de cada pista no modo “time attack”.

Mas este MotorStorm portátil não é só uma versão adaptada à PSP daquilo que podemos ver na consola de nova geração da Sony, já que contém algumas novidades. Uma delas é o modo de “tuning”, que nos permite transformar os veículos ao nosso gosto. No entanto não será possível mexer na componente mecânica. Ainda assim, não deixa de ser uma adição pelo qual esperamos ansiosamente.

MotorStorm: Arctic Edge promete revolucionar o estilo “off-road” na PSP, pretendendo assumir-se como o melhor do seu género. Pelo que já vimos do título, tem tudo para atingir esse objectivo, aproveitando ao máximo as capacidades da pequena portátil. Infelizmente, vamos ter de esperar até ao final do ano.

Comentários