Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Monster Hunter Rise traz de volta o vício para a PlayStation e Xbox

Dezenas de horas passadas a voar.

Monster Hunter Rise está disponível para a PlayStation 5, PS4, Xbox Series, Xbox One e Game Pass, através de uma versão com diversas melhorias, através das quais a Capcom procura conquistar nova audiência. Lançado originalmente em março de 2021, Monster Hunter Rise é um dos meus jogos favoritos dos últimos anos e após investir mais de 100 horas na versão original, estou agora novamente apaixonado pelo jogo.

A Capcom merece todos os melhores elogios pela forma como transformou a essência e design da experiência Monster Hunter World para a Nintendo Switch, sob a forma de Monster Hunter Rise que dinamizou o gameplay de um modo gratificante. Além de afinar a experiência para uma consola que pode ser usada fora de casa, a Capcom melhorou o ritmo do jogo e implementou mecânicas (Palamutes, Wirebug e Rampage, por exemplo) que dão uma energia muito apelativa ao gameplay. Melhorias que facilmente desejamos ver num possível World 2.

Agora, podes jogar Monster Hunter Rise numa consola PlayStation e Xbox, após estes anos debruçado em World e Iceborne, para desfrutar de novos monstros, mais caçadas e destas novas mecânicas que tornam Rise num dos mais divertidos Monster Hunter de sempre. Ao longo destes primeiros dias, dei por mim incapaz de resistir à diversão imediata que o jogo consegue oferecer, à diversão do gameplay que me faz perder a noção do tempo. Parte disto está relacionado com as melhorias que estas novas versões apresentam, mas a outra parte deve-se ao quão bom este jogo é.

A Capcom simplificou processos, reduziu o atrito, tornou mais imediato e divertido jogar com amigos, introduziu os Palamutes para percorrer os cenários com maior velocidade, afinou as probabilidades de obter as partes que precisas para fabricar armas e armaduras (o que te faz sentir que o teu tempo é mais respeitado), sem esquecer que apresenta novos monstros e uma nova narrativa muito interessante.

Perto de comemorar dois anos, Monster Hunter Rise não esconde segredos, mas tem imensa alegria para entregar. Kamura é um hub com um design mais simples e fácil de percorrer, é fácil entrar nas caçadas cooperativas, tudo está conectado e planeado na horizontal. Estes primeiros dias com Monster Hunter Rise na PlayStation e Xbox estão a ser tão empolgantes quanto foi na versão original da Switch e estou igualmente ansioso pela expansão Sunbreak.

Se quiseres, podes ainda passar os olhos pelo mais recente vídeo do Digital Foundry, no qual são reveladas as mais pertinentes informações sobre o estado das versões PlayStation e Xbox de Monster Hunter Rise. O uso do RE Engine da Capcom permitiu converter facilmente para estas consolas um jogo originalmente pensado para a Nintendo Switch, e tens a possibilidade de jogar a 4K nativa, acompanhada por texturas de alta resolução e 60fps. Até podes ir aos 120fps com uma consola de nova geração e uma TV/monitor compatível.

Com as melhorias gráficas e no desempenho, sem esquecer o uso de HDR, tens agora uma versão de consola de Monster Hunter Rise que se torna ainda mais espetacular em termos visuais. Além de uma imagem muito mais nítida, o desempenho a 60fps conquista de imediato.

Sobre o Autor
Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários