Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Miyamoto: Nintendo é mais do que uma parte da indústria

Companhia cria arte através de coisas divertidas e estranhas.

Segundo o mítico Shigeru Miyamoto, a Nintendo é uma companhia completamente diferente das suas concorrentes. Enquanto que a Sony aposta por histórias emotivas com jogos como The Last of Us e a Microsoft faz o mesmo com FPS espaciais como Halo, a Nintendo distingue-se pela sua forma única de criar jogos divertidos.

"Não é que eu não goste de histórias sérias ou que não seja capaz de fazer uma," disse Miyamoto em entrevista com o jornal L.A. Times. "Mas actualmente na indústria dos videojogos vês muitos desenhadores que estão a trabalhar arduamente para fazer com que os seus jogos sejam 'porreiros'."

"Para nós na Nintendo, é difícil decidir o que é 'porreiro'," continuou. "De facto, é muito mais fácil rirmos de nós próprios. É como se fossemos artistas. A nossa forma de trabalhar passa por criar coisas divertidas, estranhas e engraçadas," comentou ele ao referir-se ao alinhamento de jogos que a companhia levou até à E3 2014.

Segundo ele, quando a Nintendo trabalha em jogos tão diversos como o shooter Splatoon, em que um grupo de lulas assume a forma humana e luta para marcar o maior território possível com a sua tinta, ou Code Name S.T.E.A.M., onde uma equipa de elite liderada por Abraham Lincoln combate alienígenas numa Inglaterra Steampunk, a companhia sente-se um pouco como um estúdio de desenvolvimento de arte surreal.

"A Nintendo não é um simples elemento da indústria dos videojogos," esclareceu Miyamoto. "Eu penso que precisa de existir um género Nintendo, que é quase uma entidade própria."

Sobre o Autor

Luís Alves avatar

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Comentários